O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) votou nesta quarta-feira (28) por conceder prisão domiciliar a Antonio Palocci, condenado na Lava Jato por negociar propina com a Odebrecht.

João Pedro Gebran Neto, relator da Lava Jato na segunda instância, tinha aumentado a pena de Palocci para pouco mais de 18 anos de prisão. No entanto, segundo reportagem do G1, o ex-ministro fechou acordo de delação premiada com a Polícia Federal e reduziu o tempo para nove anos e 10 meses, com o benefício de ter prisão domiciliar com monitoramento eletrônico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here