Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Parceria entre Seas e Cetam incentiva mulheres a empreender na produção de enfeites natalinos

Com a proximidade das festas de Natal e Ano Novo, o Centro Estadual de Convivência da Família (CECF) André Araújo, localizado na rua 5, bairro Raiz, zona centro-sul de Manaus, administrado pela Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), está investindo na produção de enfeites natalinos como forma de gerar renda para as mulheres da comunidade e bairros adjacentes, que frequentam o local.

Por meio de uma parceria com o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), o André Araújo iniciou nesta segunda-feira (23/11) uma oficina natalina, oferecendo às usuárias do Centro a oportunidade de aprender a produzir árvores de Natal de mesa, anjos, guirlanda, enfeites de mesa e uma série de itens natalinos.

A instrutora do Cetam, Raimunda Paiva, conhecida como “professora Rai”, disse que algumas mulheres do CECF fazem curso com ela há mais de cinco anos. Segundo a instrutora, esse tipo de atividade é muito prestigiada porque toda a produção é comercializada pelas próprias participantes, o que se traduz numa renda a mais para a família. “Elas aprendem as técnicas, fazem os arranjos natalinos e posteriormente vendem”, informou.

Empreendedorismo – De acordo com a diretora do André Araújo, Cibele Freitas, o objetivo da Seas, em parceria com o Cetam, é possibilitar geração de renda para essas mulheres, em sua maioria da própria comunidade, que além do lazer, participam das oficinas.

“Em sua maioria, fazem parte do grupo de artesãs que desenvolvem atividades conosco, inclusive na área de geração de renda”, assegurou, informando que as participantes são contempladas tanto com o material utilizado como com a produção final.

Na semana passada, as mulheres empreendedoras finalizaram o curso sobre produção de apliques em blusas com motivos natalinos, que vão ser utilizadas pelos funcionários do Centro de Convivência André Araújo no mês de dezembro.

A dona de casa Dulcilene Araújo, de 50 anos, moradora do Japiim, há oito anos participa das atividades do centro, principalmente dos cursos. Ela já fez vários, dentre os quais produção de bonecas, de apliques, e agora de produtos natalinos.

“É uma renda a mais de grande ajuda na minha casa, pois tudo que produzo vendo”, disse, ressaltando que o Centro de Convivência é um local saudável e que lhe ajuda na renda familiar.

Moradora do bairro Jorge Teixeira, zona leste, Maria das Graças Cardoso, de 69 anos, também participa das atividades do centro, principalmente aquelas voltadas ao empreendedorismo feminino. Há oito anos frequenta o local, tendo vários certificados de cursos que vão de corte e costura, bonecas de pano, urso de pelúcia e emborrachado.

“Recentemente participei do curso de apliques em camisas, e agora o de produtos natalinos”, informou, destacando que já tem várias encomendas, principalmente de guirlanda, Papai Noel e de apliques em camisas. “Dá para ganhar um dinheirinho com o que faço”, completou.

Funcionamento – O Centro de Convivência da Família André Araújo funciona de segunda a sexta-feira, com atividades socioeducativas, cursos profissionalizantes, esporte e lazer. Por conta da pandemia do coronavírus, as atividades do CECF hoje estão concentradas nos cursos do Cetam e atividades de pilates.

Os grupos de convivência do Centro, por sua vez, estão funcionando de forma remota, por meio ligações telefônicas e pelo WhatsApp.

FOTO: Miguel Almeida

-publicidade-