No mês de fevereiro a Polícia Civil do Amazonas aproveitou o clima de Carnaval e vestiu a camisa da solidariedade para fazer do feriadão, motivo de festa não só para os foliões, mas também para quem precisa de apoio e ajuda. Em parceria com a Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (FHemoam), a instituição realizou nesta sexta-feira, 13, uma ação social que reuniu cerca de 30 policiais civis, que doaram sangue na sede da unidade hospitalar, localizada na Avenida Constantino Nery, zona Centro-Sul da cidade.

A ação aconteceu em função da necessidade que a FHemoam registra anualmente em suprir o estoque de sangue da unidade, que registra queda na reposição de bolsas durante o período do Carnaval tendo em vista a intensidade de ocorrências registradas, na maioria das vezes relacionadas a acidentes.

A instituição médica conta com doadores assíduos e até os identifica como voluntários “ouro” e “diamante”. Para ser um doador ouro é preciso que tenham sido feitas trinta ou mais doações, já para tornar-se um diamante, são necessárias, no mínimo, cinquenta. Somando 44 doações, o perito criminal André Santana registrou hoje, mais uma vez, sua contribuição para quem precisa de um simples gesto para continuar lutando pela vida.

“Minha história com a FHemoam começou há dezenove anos, quando doei sangue pela primeira vez. Desde então tenho me programado para cumprir esse foco que é bem mais que uma ajuda, mas uma questão de amor ao próximo. Hoje nós estamos doando, mas amanhã pode ser qualquer um de nós precisando. A meta agora é cumprir mais seis agulhadas para atingir o posto de doador diamante”, enfatizou André.

A fundação tem trabalhado para alcançar a reposição de duzentas bolsas de sangue por dia, resultando em cerca de mil e duzentas aos sábados, mas essa realidade é abalada em época de festas na cidade, segundo a gerente da captação de doadores da FHemoam, Zeilla Frota.

“Nós estamos em um período onde fechamos essa parceria solidária com diversas instituições públicas para chamar a atenção das pessoas para a importância da doação, em especial com a Polícia Civil do Amazonas. O nosso objetivo é a elevação do estoque de sangue para garantir a demanda que nos chega principalmente nessa época do Carnaval”, destacou Frota.

O delegado geral de Polícia Civil, Orlando Amaral, também marcou presença no ato e destacou a importância da iniciativa como exemplo a ser seguido. “É a primeira vez que a instituição fecha esse tipo de parceria com a FHemoam, mas com certeza não será a última. A Polícia Civil passa agora a dar o exemplo de cuidado com a sociedade, não só por meio da segurança pública, mas também na área social. Nos alinharemos para fazer disso uma tradição entre os policiais civis”, declarou.

Apenas uma bolsa de sangue é necessária para salvar pelo menos quatro vidas, isso porque os componentes encontrados no sangue doado são divididos em quatro hemocomponentes, o que multiplica as chances de ajudar os pacientes.

Para ser doador é necessário ter 18 anos e os candidatos precisam estar aptos às exigências médicas e nutricionais estabelecidas, como por exemplo, estar pesando acima de 50 kg e nunca ter contraído algum tipo de doença viral. O contato recente com drogas, como álcool e entorpecentes, também anula a possibilidade de doação até que o organismo do doador esteja devidamente limpo para não haver complicações sanguíneas.

A FHemoam receberá doadores durante todo o feriado de Carnaval. No sábado, 14, funcionará de meio-dia às 18h. Já na segunda-feira, 16, e na quarta-feira de cinzas, 18, a unidade abrirá as portas a partir de meio-dia. As doações também podem ser realizadas no posto de coleta da Maternidade Ana Braga, na Alameda Cosme Ferreira, s/nº, São José 1, zona Leste de Manaus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here