Take a fresh look at your lifestyle.

Parintins vira referencia de inclusão com instalação de setor braile em biblioteca

-publicidade-

A Prefeitura Municipal de Parintins em parceria com a Instituição Dorina Nowill instalou um setor braile na Biblioteca Municipal Tonzinho Saunier virando referencia de inclusão na região. Irá atender alunos com deficiência visual e a todos que desejam aprender a simbologia. O setor já dispõe de cerca de duzentas obras literárias nas três modalidades de leitura para os deficientes visuais: transcritas para a simbologia braile, em áudio e em fonte ampliada no tamanho 24.

A determinação do prefeito Alexandre da Carbrás é que futuramente, a novidade será estendida com o estabelecimento do setor de libras para alunos com deficiência auditiva. “Temos que investir cada dia mais e buscar parcerias que possam tirar pessoas do isolamento que as vezes ela se encontram pela falta de mecanismos de inclusão e oportunidades”, salientou Alexandre.

O professor de tecnologia, Carlos Alberto Fragata, explica que o local não será apenas um espaço para leitura e aprendizado, mas também irá disponibilizar o serviço de impressão em braile de livros e materiais didáticos a quem interessar. “Estamos com duas impressoras bailes novas e em breve o professor que deseje adaptar um determinado material para o seu aluno ou um autor que almeje adaptar seu livro, poderá se direcionar a nós que iremos realizar a impressão” informou.

Para monitor de braile, Elenilson Ramos, o setor é uma conquista para o município, uma vez que aprender a simbologia braile se tornou algo necessário a todos e não apenas os deficientes, tendo em vista a inclusão social que é bastante debatida.

Ele acredita que o setor é uma referencia do baixo Amazonas, pois de todos os municípios, Parintins é o único, depois de Manaus, a ter uma biblioteca braile. “É motivo de orgulho trabalhar neste espaço e agradeço a gestão municipal por me convidar a participar do setor. As pessoas com deficiência visual ainda sofrem com o preconceito e eu me sinto valorizado pelo prefeito Alexandre ter me dado essa oportunidade de socializar um conhecimento que é do meu cotidiano” destacou Elenilson.

A coordenadora da Biblioteca Municipal, Elívia Aguiar, destacou que os profissionais do setor transcreveram três livros de autores amazonenses e que na próxima semana chegará cópias de mais seis obras da região. Ela explica que o setor braile está se organizando aos poucos e que pretende oferecer minicursos e oficinas sobre a simbologia.

-publicidade-