Take a fresh look at your lifestyle.

Patrick Araújo o novo levantador de toadas do Boi Caprichoso

A escolha do artista tem a assinatura e confiança de grandes nomes da música brasileira

-publicidade-

Ao som da partitura da toada, na fé da oração da marujada, no embalo do coro forte da galera, o Boi Caprichoso anuncia a cor morena do caboclo Patrick Araújo, 22, como novo levantador de toadas azul e branco. Foi assim, nesses versos, a aparição emblemática do artista ao lado do seu boi de infância ao cantar a toada “Amazônia, Catedral Verde”, o ápice do espetáculo “Ópera Amazônia: A Festa do Povo Caboclo”, transmitido ao vivo neste sábado (8), direto de Parintins.

É oficial, o cantor se torna a partir desta data o defensor do item 02 (dois) no Festival Folclórico de Parintins. A escolha daquele que irá conduzir o espetáculo musical do Boi Negro de Parintins na arena do Bumbódromo tem a assinatura e confiança de grandes nomes da música brasileira.

De acordo com o maestro de violões do Estado do Amazonas e membro do Conselho Musical do Boi Caprichoso, Neil Armstrong, a chegada de Patrick marca um novo tempo na história do bumbá. “A palavra para o momento é renovação. Dentre aqueles que estavam como pretensos concorrentes para o cargo, o nome do Patrick é o mais preparado. Eu entendo que já vivemos outros períodos, com levantadores mais experientes e consagrados, mas eu acredito que o ponto de partida para uma virada é apostar em sangue novo. Além de tudo, a margem de crescimento dele é enorme, trabalhar com pessoas mais jovens nos dá a oportunidade de ajudá-lo a crescer ainda mais. Ele chegou, está conhecendo os músicos, a pegada da marujada, o calor da galera e eu não tenho dúvidas que ele será um nome forte na história do povo azulado. Foi realmente a escolha perfeita”, enfatizou.

O produtor musical do Boi Caprichoso, o qual carrega uma bagagem extensa em festivais culturais do Brasil, Bennett Carlos, explica que criar o novo a partir de talentos mais jovens é muito mais produtivo. “Quando nós, enquanto produção, refletimos sobre inovar a toada, pensamos sempre em vozes novas, vozes que saibam ouvir parar melhorar. O Patrick é esse alguém, um cantor com um timbre peculiar, uma extensão vocal equilibrada, um desenvoltura única e acima de tudo, uma pessoa disposta a escutar. Ao unir todos esses atributos, temos um bloco musical muito forte”, destacou.

Patrick Araújo é a aposta do consagrado compositor Chico da Silva, escritor da toada “O amor está no ar”, obra do atual álbum do Boi Caprichoso. “Eu conheço ele, sei de sua capacidade. Quando fui indagado sobre quem poderia assumir a função, eu não tive dúvidas. Precisamos de alguém com a energia e participação de Arlindo Júnior, que esteja próximo do povo e seja realmente o condutor da galera. Ele possui esses atributos, é ele, Patrick Araújo”, frisou.

Segundo o pesquisador e teatrólogo Márcio Braz, a chegada do artista abre um universo de possibilidades, devido sua desenvoltura física. “Ele possui todas as características de um levantador de toadas do Festival de Parintins. Além da bela voz e excelente empatia com a galera, ele conta com um conjunto de técnicas a mais, principalmente quanto as expressões corporais, muito condizente com aquilo que ele apresenta em cena, no palco e na arena”, explicou.

Patrick Araújo um dia sonhou em ser levantador de toadas do reduto da Francesa e do Palmares. Na escola, ainda criança, escolheu cantar ‘Tributo a Galdino Pataxó’, obra de 2005 do boi Caprichoso. Quando na arquibancada azul do Bumbódromo sentou pela primeira vez, os olhos atentavam para os músicos e o desejo era ter uma única oportunidade de mostrar que era capaz. “Esse momento chegou, é a minha hora. É o sonho que eu sempre quis e acontece conforme os planos de Deus. Trago comigo a experiência de ótimos festivais, mas também a vontade de seguir aprendendo a cada novo instante. Me sinto extremamente honrado e sei que juntos vamos construir uma história maravilhosa. Contem comigo”, realçou.

De acordo com o presidente do Boi Caprichoso, Jender Lobato, o bumbá recebe o artista de braços abertos, que passa a integrar um elenco musical completo. “Temos os melhores maestros, produtores, músicos, percussionistas e agora a melhor voz da nova geração. O conjunto desses fatores nos torna realmente muito forte. O torcedor pode esperar grandes novidades, com performances à altura do nosso boi campeão”, reforçou.

Grandiosidade da festa:

O Boi Caprichoso manteve o padrão de excelência que se tornou marca dos eventos do bumbá, ao apresentar uma cenográfica digna de uma noite de Festival Folclórico de Parintins. Figuras do lendário amazônico se entrelaçaram com os ícones da figura típica da região para formar um palco dinâmico com mais de 62 metros de largura. O evento, transmitido direto do Galpão Central de Alegorias em Parintins, foi exibido ao vivo pela TV A Crítica e pelo canal oficial azul e branco no Youtube.

A festa contou com a participação de 10 (dez) vozes que atualmente formam o elenco de cantores do bumbá, cada um responsável por um período do show. O evento iniciou com o talento de Gean Figueira, e seguiu com a presença especial de Diego Brelaz, Arlindo Neto, Paula Gomes, Edmundo Oran (apresentador oficial), Patrick Araújo (levantador oficial), Gilson Matos, Rei Azevedo, Marquinho Azevedo e Márcio do Boi.

O diretor coreográfico e conselheiro de arte Jair Almeida ressalta a organização de um espetáculo vivo do início ao fim. “Nossa ideia era essa, durante as três horas de transmissão apresentar uma sequência contagiante, no qual o enredo culminou na apresentação da nossa nova voz”, explicou.

O diretor de concentração e conselheiro de arte, Zandonaide Bastos, enfatizou a segurança durante o evento. “Conseguimos assegurar um show ousado e ao mesmo tempo confortável para todos os envolvidos. Todos estão de parabéns, o elenco, equipe técnica, assessores e diretores, atingimos nosso objetivo”, pontuou.

Os itens individuais Marciele Albuquerque (cunhã poranga), Cleise Simas (rainha do folclore) e Erick Beltrão (pajé), marcaram presença no show, com performances inéditas para o torcedor. Marcela Marialva (porta-estandarte) foi uma das apresentadores da noite; Valentina Cid (sinhazinha da fazenda) participou de forma virtual no início do evento.

O compositor e conselheiro de arte, Ronaldo Barbosa, enalteceu o empenho dos artistas do Caprichoso. “Trazer o show para dentro do nosso galpão foi um ideia fascinante, é aqui que tudo acontece, é o nascedouro da arte, e hoje essa criação permaneceu e ganhou vida dentro de casa”, comentou.

Novidades para a temporada:

O compositor Adriano Aguiar está de volta ao Boi Caprichoso. Criado e lapidado na Escola de Arte Irmão Miguel de Pascale, Adriano é escritor de mais de 60 (sessenta) obras que hoje fazem parte da história do bumbá. Ele retorna ao time de compositores do Boi Negro de Parintins para o projeto “Terra, Nosso Corpo, Nosso Espírito”, temporada 2021. Ele surgiu ainda no início do show, no centro do palco, cantando um pot-pourri de toadas azuladas. “Meu lugar é aqui, agradeço a confiança da diretoria e podem esperar por grandes obras para o próximo ano”, disse.

Durante a live, foi destacada a criação do Centro de Documentação e Memória do Boi Caprichoso, já anunciada pelo presidente Jender Lobato. A proposta foi aprovada para receber o auxílio de R$ 200.000,00 por meio da Lei nº 14.017, conhecida como Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc. O projeto é coordenado pelo professor Diego Omar, membro do Conselho de Arte do bumbá.

O presidente Jender Lobato reforçou a importância da reabertura da Escola de Arte Irmão Miguel de Pascele, projeto social do bumbá que abraça centenas de crianças e proporciona o ensino da arte desde os primeiros anos de vida para os pequenos parintinenses.

Também foi anunciada a ampliação do Galpão de Alegorias do Boi Caprichoso, espaço dedicado a criação do espetáculo alegórico do bumbá. O objetivo é tornar cada vez mais o ambiente humanizado e dentro das normas de segurança do trabalho.

O novo levantador de toadas, Patrick Araújo, será a voz central do CD “Hinos Imortais”, álbum que contará com os sucessos mais tocados na história do Boi Caprichoso. O projeto foi paralisado por conta da pandemia, mas deve ser retomado no próximo ano.

O vice-presidente do Boi Caprichoso, Karu Carvalho, destacou que as novidades engradecem a nova temporada. “Estamos muito contentes em poder presentear o torcedores com esses anúncios, são esforços que ajudam no fortalecimento de nossa equipe, que se mantém cada dia mais unida, em busca de um único objetivo, que o título do Festival de Parintins”, falou.

Terra: Nosso Corpo, Nosso Espírito – Volume 2

Durante o evento, o bumbá anunciou que o recurso conquistado também pela Lei de Emergência Cultural, no valor de R$ 200.000,00 será direcionado para a gravação do novo álbum musical azul e branco: “Terra: Nosso Corpo, Nosso Espírito – Volume 2”. A proposta aprovada teve a coordenação do conselheiro de arte Márcio Braz.

A diretoria deve anunciar em breve o edital de toadas com todos os requisitos para apreciação das obras musicais, além dos valores que serão atribuídos a cada toada. O presidente Jender Lobato destacou que o boi já possui um grande CD, gravado neste ano, e que as novas obras chegam para reforçar o que já está ótimo. “Temos ciência do talento de nossos compositores, agora com a chegada do Adriano Aguiar, ganhamos ainda mais força. Será o CD oficial da temporada na voz no nosso novo levantador Patrick Araújo, tenho absoluta certeza de que o material final ficará impecável”, enfatizou.

-publicidade-