Pesquisa aponta que 95% dos turistas que visitaram o AM em 2020 recomendariam o Estado como destino

Estado recebeu a visita de 343.530 turistas no ano passado

Mesmo diante das dificuldades impostas pela pandemia ao setor de turismo, um total de 95,17 % dos turistas que visitaram o Amazonas em 2020 recomendariam o Estado como destino a outros visitantes. Os dados são da pesquisa Movimentação e Caracterização dos Turistas do Amazonas 2020, realizada pela Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) e serve como base para o planejamento, execução e aplicação de políticas públicas para fomentar o setor.

Ao longo de 2020, o Amazonas recebeu a visita de 343.530 turistas nacionais e internacionais, tendo como principais motivadores a visitação de parentes e a prática da pesca esportiva. Desse quantitativo, 5.450 eram estrangeiros e 332.718 nacionais. De acordo com a pesquisa, 4,14% não souberam responder e apenas 0,69% não recomendariam o Amazonas como destino turístico.

De acordo com os dados oriundos do Departamento de Estatística da Amazonastur, a receita gerada a partir da movimentação turística passou de R$ 662 milhões em 2020. O gasto médio estimado do turista brasileiro no período foi de R$ 1.977 e do estrangeiro de R$ 1.304.

Segundo o presidente da Amazonstur, Sérgio Litaiff Filho, os dados revelam que, apesar das dificuldades impostas pela pandemia, o Amazonas continua sendo um destino procurado por turistas nacionais e estrangeiros.

Litaiff destaca que o setor foi um dos mais afetados no mundo e de acordo com dados divulgados pelo Ministério do Turismo, no mês passado, houve uma redução de 49% do faturamento do setor no Brasil.

“Vemos com bastante entusiasmo o resultado da pesquisa que nos constata que de fato o Amazonas é um estado rico em fauna, flora, belezas naturais, em gastronomia, tem uma culinária regional espetacular e isso tudo se reflete realmente na quase unanimidade dos turistas que conheceram o estado do Amazonas, no sentido de que recomendariam outras pessoas a visitarem nosso destino. Isso nos dá a dimensão da responsabilidade que nós temos pela frente de poder potencializar ainda mais os nossos produtos turísticos”, destacou Litaiff.

A pesquisa foi realizada no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, principal portão de entrada e saída do Estado. Os dados relacionados a movimentação financeira de turistas são de prestadores de serviços a partir de dados primários.

FOTO: Janailton Falcão, Ivo Brasil, Michael Dantas