Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Pesquisa revela que 56% dos turistas avaliam como satisfatório o emprego de protocolos para prevenção contra a Covid-19 no Amazonas

Pesquisa realizada pela Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) aponta que 56,8% dos visitantes avaliam como satisfatório o emprego, no estado, dos protocolos de biossegurança estabelecidos pelas autoridades de saúde para barrar a transmissão do novo coronavírus. O levantamento leva em conta a percepção em relação ao aeroporto, porto, restaurantes, meios de hospedagens e de transportes terrestre e aquaviário. Os turistas foram ouvidos pela Amazonastur de setembro a novembro de 2020.

Em junho deste ano, a Amazonastur ouviu operadores e, segundo eles, 21% dos viajantes nacionais solicitavam o cumprimento desses protocolos de biossegurança. Em relação aos viajantes estrangeiros, esse número corresponde a 23%.

“Faltava identificar o que os consumidores finais dos serviços pensavam sobre isso, para podermos fortalecer a imagem de um destino onde o turismo acontece com qualidade e segurança”, explica o chefe do Departamento de Estatística e Tecnologia (Destat) da Amazonastur, Francisco Alves.

Em relação à opinião dos turistas ouvidos entre setembro e novembro, os meios de hospedagem são apontados como o serviço onde mais os protocolos são cumpridos de forma satisfatória (77,9%), seguido do aeroporto (65,6%) e dos meios de transporte terrestre (62,1%). A abordagem aos visitantes para responderem a pesquisa é realizada pessoalmente no saguão do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes.

Além dos turistas, a população local (em viagem ou não) foi ouvida no levantamento. Entre os que vivem no Amazonas, 44,4% consideram que o emprego dos protocolos é satisfatório. No aeroporto, a satisfação é maior entre os amazonenses (59,9%), seguido do transporte terrestre (52,4%) e comércio local (49,6%).

Protocolos – Em junho, a Amazonastur lançou oito protocolos que reúnem as principais orientações dos órgãos mundiais de saúde para as boas práticas sanitárias, que devem ser utilizadas no período pós-pandemia. As cartilhas oferecem aos operadores, durante a retomada gradual dos serviços, orientações sobre as condutas a serem implementadas, nos empreendimentos, para que ofereçam aos turistas, consumidores e profissionais do setor a segurança necessária à prevenção da Covid-19.

As publicações foram repassadas também aos secretários municipais de turismo do Amazonas, para que sejam enviados aos operadores cadastrados junto ao Ministério do Turismo.

Cada um dos protocolos criados pela Amazonastur traz as orientações para atividades específicas: agências de viagens, bares e restaurantes, eventos, guias de turismo, hotelaria, operadores da pesca esportiva, transporte terrestre e fluvial, uso do Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques.

Os documentos podem ser acessados por meio do site www.amazonastur.am.gov.

FOTO: Janailton Falcão

-publicidade-