Maria Cecília de Souza Minayo é pesquisadora e professora da Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz, no Rio de Janeiro

Da Redação da Ascom – Inpa
Foto: Carolina Niemeyer – Programa Radis/Ensp/Fiocruz

Estão abertas até o dia 22 de abril as inscrições para o Seminário e Pesquisa que apresentará o tema o suicídio entre idosos no Brasil. A palestra será proferida pela pesquisadora e professora da Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz, no Rio de Janeiro, Maria Cecília de Souza Minayo, pioneira nesse estudo. O evento acontecerá no Auditório da Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), no dia 27 de abril, das 14h às 17h30.

O estudo “É possível prevenir a antecipação do fim? Suicídio de idosos no Brasil e possibilidades de atuação do Setor Saúde” foi realizado no período de 2010 a 2012 com o objetivo de compreender a magnitude e a significância do suicídio na população brasileira acima dos 60 anos ou mais que faleceram por suicídio entre 1989 a 2009 no Brasil.

A palestra é gratuita e direcionada a gestores, técnicos, pesquisadores, estudantes e demais interessados no assunto. Haverá certificado de participação de carga horária de 4h. Para acessar o formulário de inscrição, clique aqui.

A pesquisadora Maria Cecília Minayo realizará a palestra no Inpa a convite da coordenadora de Tecnologia Social do Instituto, a psicóloga Denise Gutierrez. Segundo ela, trata-se de um compromisso social de levar informação para os tomadores de decisão dos serviços públicos que estão no dia a dia com os idosos e influenciam a formulação de políticas públicas.

“Estamos num momento crucial, não somente para o Inpa, mas para toda a sociedade brasileira que está envelhecendo muito rapidamente”, diz Gutierrez ao comentar sobre aqueles que já estão na fase de transição para a aposentadoria. “Esse envelhecimento rápido traz complicações específicas para o equilíbrio social, mas também para o sistema de serviços públicos como um todo”, acrescenta.

De acordo com Gutierrez, o Brasil, embora não seja o país de maior ocorrência de suicídio entre os idosos, tem a curva de crescimento de casos demonstrando tendência crescente, o que pode configurar uma situação de preocupação para o sistema de saúde e para as famílias, que costumam ser os principais responsáveis pelo cuidado do idoso.

“No Amazonas, embora não tenhamos taxas altas comparadas a outras regiões do país, encontramos registro de cerca de 40 casos entre 2001-2007”, diz Gutierrez.

A psicóloga explica que o suicídio é um evento multifatorial codeterminado por diversos fatores psicossociais e de saúde, dentre os quais se destacam as depressões mal diagnosticadas ou tratadas, a invisibilidade das condições de vulnerabilidade dos sujeitos dentro do setor saúde e também as condições de isolamento social, sofrimento intenso por doenças degenerativas e a perda do sentido da vida.