A Petrobras informa que iniciou hoje, com os seus parceiros do Consórcio BM-S-11, a produção de petróleo e gás natural, por meio da plataforma P-67, na área de Lula Norte, no pré-sal da Bacia de Santos. Com capacidade para processar diariamente até 150 mil barris de óleo e comprimir até 6 milhões de m³ por dia de gás natural, esta é a nona unidade instalada no bloco BM-S-11, em linha com o Plano Estratégico da companhia.

A plataforma, do tipo FPSO (unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo e gás), está localizada a aproximadamente 260 km da costa do estado do Rio de Janeiro, em profundidade de água de 2.130 metros, e irá produzir por meio de nove poços produtores, além de estar interligada a seis poços injetores. O escoamento da produção de petróleo será feito por navios aliviadores, enquanto a produção de gás será escoada pelas rotas de gasodutos do pré-sal.

Campo de Lula

Atualmente, o campo de Lula (jazidas de Lula e Cernambi) é o maior produtor do país e deverá atingir em 2019 a marca de 1 milhão de barris de petróleo produzidos diariamente, em menos de uma década desde o início de sua produção comercial, que ocorreu em outubro/2010.

Além da P-67, as outras plataformas em operação no bloco são: FPSO Cidade de Angra dos Reis (Piloto de Lula), FPSO Cidade de Paraty (Piloto de Lula Nordeste), FPSO Cidade de Mangaratiba (Iracema Sul), FPSO Cidade de Itaguaí (Iracema Norte), FPSO Cidade de Maricá (Lula Alto), FPSO Cidade de Saquarema (Lula Central), P-66 (Lula Sul) e P-69 (Lula Extremo Sul).

O campo de Lula está localizado na concessão BM-S-11 operada pela Petrobras (65%), em parceria com a Shell Brasil Petróleo Ltda. (25%) e a Petrogal Brasil S.A.(10%).