Elaborado pela Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), com base nos dados do IBGE, o Produto Interno Bruto (PIB) do Amazonas, no primeiro trimestre de 2019, totalizou R$ 24,72 bilhões, um crescimento nominal de 4,19% em relação ao primeiro trimestre de 2018, um decréscimo de 0,37% no seu valor real.

Entre os setores (Agropecuária, Indústria, Serviço e Imposto), apenas o de Imposto registrou queda nas comparações entre os primeiros trimestres de 2019 e de 2018, reflexo da redução de 0,40% na arrecadação do ICMS, observada no mesmo período.

Entre o primeiro trimestre de 2019 e o quarto trimestre de 2018, a queda na arrecadação foi de 8,61%, segundo dados da Secretaria de Fazenda do Estado do Amazonas (Sefaz-AM). O Setor de Imposto registrou no primeiro trimestre de 2019 um total de R$ 2,799 bilhões, contra R$ 2,837 bilhões do primeiro trimestre de 2018, e R$ 3,069 bilhões do quarto trimestre de 2018.

A Indústria registrou, no primeiro trimestre de 2019, um total de R$ 7,3 bilhões, acima dos R$ 7,041 bilhões do primeiro trimestre de 2018, um crescimento de 3,68%, participando com 30% no PIB do estado. Dentre os subsetores (Indústria de Transformação, Construção Civil, Serviços Industriais de Utilidade Pública e Indústrias Extrativas), a Indústria de Transformação representa 80% do total PIB da Indústria. Esse subsetor apresentou crescimento de 5,59% na comparação com o primeiro trimestre de 2018, resultado do aumento (9,61%) das receitas das empresas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM), no período analisado.

O setor de Serviço totalizou um valor de R$ 12,834 bilhões, cuja participação no PIB do estado foi de 52% e apresentou um crescimento de 5,30% na comparação entre o primeiro trimestre de 2019 e o primeiro de 2018. O crescimento está relacionado com o índice de volume de vendas do comércio varejista ampliado, que teve incremento de 2,06% no primeiro trimestre de 2019, em relação ao primeiro de 2018. Na comparação com o quarto trimestre do ano passado, houve queda de 12,46%, em razão de o consumo do final do ano ser maior que no primeiro trimestre do ano corrente.

A Agropecuária apresentou um crescimento de 7,59% no comparativo, com um salto de R$ 1,66 bilhão, no primeiro trimestre de 2018, para R$ 1,786 bilhão, no primeiro trimestre deste ano.

FOTO: Divulgação/Seplancti