Polícia apreende tartarugas e pirarucu que estão no período de pesca proibida

Um homem foi indiciado por crime ambiental

A Delegacia Especializada de Polícia (DEP) de Eirunepé (a 1.160 quilômetros da capital), com o apoio da Secretaria de Meio Ambiente daquele município, apreendeu na manhã desta quarta-feira (07/07) seis tartarugas de grande porte e um pirarucu que estão com o período de pesca proibida. Na ocasião, um homem foi indiciado por crime ambiental. A ação ocorreu no bairro Santo Antônio.

De acordo o investigador de polícia, Gonzaga Júnior, gestor da DEP, as equipes receberam uma denúncia anônima informando sobre a venda de quelônios e peixes que estão proibidos para a comercialização devido ao período de defeso da espécie, que é a época do ano em que a pesca está proibida ou controlada.

“Fomos ao local informado no bairro Santo Antônio, e em revista na casa do indivíduo localizamos os animais. Fizemos a apreensão, juntamente com os agentes ambientais, das seis tartarugas e realizamos a soltura dos quelônios na Reserva da Comunidade Águia. Já o peixe foi doado para instituições do município”, relatou Gonzaga.

Durante a ação, o proprietário da residência, um homem de 53 anos, assinou um termo de apreensão e laudo de infração. Ele também foi multado e indiciado por crime ambiental e responderá ao processo em liberdade.

FOTO: Erlon Rodrigues e Divulgação/PC-AM.