A Polícia Civil do Amazonas deflagrou na manhã desta sexta-feira (30/11), a operação “Exquire”, que teve por objetivo cumprir mandados de busca e apreensão em nome de adolescentes procurados por atos infracionais análogos aos crimes de latrocínio tentado, roubos, tráfico de drogas e estupro de vulnerável. Durante os trabalhos, 10 mandados de busca e apreensão foram cumpridos em nome de quatro adolescentes, sendo dois de 16 e dois de 17 anos, e as outras ordens judiciais foram cumpridas em nome de seis jovens de 18 anos.

O resultado da operação foi divulgado durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta sexta-feira (30/11), às 16h, no prédio da Deaai, situada na avenida Desembargador João Machado, primeira etapa do bairro Alvorada, zona centro-oeste da cidade, e contou com as presenças do secretário de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), coronel Amadeu Soares; delegado-geral adjunto da Polícia Civil do Estado, Ivo Martins; diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM) da instituição, delegado Alessandro Albino, e delegado Paulo Benelli, titular da Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai).

Durante a coletiva, o secretário da SSP-AM ressaltou o saldo positivo da operação “Exquire”, deflagrada pela Polícia Civil. “Estamos retirando de circulação adolescentes e jovens que estavam praticando atos infracionais violentos na cidade. Essa operação está inserida no pacote da operação “Boas Festas”. Nós precisamos retirar das ruas as pessoas que estão praticando crimes nas diversas áreas de Manaus para que, dessa forma, não incomodem a população durante as festas de fim de ano”, completou.

Na ocasião, o diretor do DPM destacou que a operação “Boas Festas” consiste em várias ações repressivas e preventivas que estão sendo realizadas em toda Manaus. “As Polícias Civil e Militar estão realizando a saturação em vários bairros da cidade, conforme as manchas criminais, onde há índices criminais mais elevados. Nós vamos estar também cumprindo mandados de prisão e retirando de circulação criminosos e, também, adolescentes, como esses que foram apreendidos hoje, que praticam crimes ou atos infracionais graves contra a população de bem”, pontuou Alessandro Albino.

Operação – A operação, deflagrada pelas equipes da Deaai, sob a coordenação do delegado Paulo Benelli, iniciou por volta das 6h e contou com o apoio operacional do DPM e de policiais civis lotados na 1ª Seccional Sul, 3º, 5º, 21º, 28º e 29º Distritos Integrados de Polícia (DIPs). Os trabalhos foram realizados em todas as zonas da capital.

O titular da Deaai informou que os dois adolescentes de 16 anos foram apreendidos por atos infracionais análogos aos crimes de estupro de vulnerável e homicídio tentado. Já os dois adolescentes de 17 anos foram apreendidos por atos infracionais similares aos crimes de homicídio e roubo majorado. Os seis jovens de 18 anos cometeram atos infracionais semelhantes aos crimes de latrocínio, latrocínio tentado, tráfico de drogas, roubo majorado e estupro de vulnerável.

“Ao longo da operação “Exquire” cumprimos um total de 10 mandados de busca e apreensão em nome de menores infratores e jovens que serão encaminhados às unidades de internação da capital. Para deflagrarmos essa ação foram separados alguns atos infracionais similares aos crimes violentos, dentre eles homicídios, latrocínios, roubos majorados e tráfico de drogas”, explicou Paulo Benelli.

O titular da Deaai explicou que dentre os dez infratores apreendidos, três deles, de 18 anos, após a apreensão durante a operação “Exquire”, foram conduzidos à audiência com o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM). De acordo com Benelli, os três jovens já haviam sido apreendidos por atos infracionais similares aos crimes de latrocínio tentado e estupro de vulnerável.

“Esses três jovens estavam sendo procurados por descumprimento das medidas socioeducativas impostas pela Justiça. Então o Poder Judiciário expediu as ordens judiciais para cada um e hoje cumprimos os mandados. Após as apreensões, logo eles foram levados até o juiz da Vara do Juizado Infracional da Infância e da Juventude”, esclareceu Benelli.

Os outros seis jovens apreendidos foram conduzidos à Deaai, onde serão realizados os procedimentos cabíveis e, posteriormente, encaminhados ao Poder Judiciário.

FOTO: Erlon Rodrigues / Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Amazonas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here