Take a fresh look at your lifestyle.

Polícia Civil de Maraã inaugura espaço de leitura para detentos do município

-publicidade-

A leitura em muitos casos é capaz de mudar vidas. Para ajudar presos a serem reintegrados à sociedade, a Policia Civil do Amazonas, por meio da 60ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Maraã, distante a 634 Km em linha reta de Manaus, inaugurou na tarde desta segunda-feira (26), um espaço de leitura para os detentos.

A sala, batizada com o nome de um dos principais escritores brasileiros “Machado de Assis – Ler Liberta”, fica nas dependências da unidade policial do município. O acervo conta com 140 livros de autores da literatura nacional e internacional, entre eles: Paulo Coelho, Machado de Assis e Fernando Pessoa. A biblioteca também tem também livros religiosos.

Segundo o titular do 60° DIP, delegado Amauri Koike, o espaço vai contribuir para que os presos desenvolvam uma nova visão de mundo. “Por falta de instrução quando mais novos, muitos deles crescem com uma percepção limitada sobre o que os rodeia e acabam seguindo o caminho do crime”, relatou a autoridade policial.

A inauguração do novo espaço contou com a presença de representantes da defensoria pública e autoridades do poder judiciário da cidade.

Hortaliças para consumo

Esta não é a primeira iniciativa de cunho social da unidade de polícia. Em setembro do ano passado, os presos começaram a cultivar uma horta em um terreno situado ao lado da delegacia. As hortaliças servem para venda e consumo dos próprios detentos. O dinheiro obtido é repassado para os seus familiares.

-publicidade-