Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Polícia Civil deflagra operação “Vassoura de Bruxa” em Iranduba

Quadrilha IrandubaCom o objetivo de desarticular o tráfico de drogas no município de Iranduba, distante 27 quilômetros em linha reta da capital, policiais civis lotados na 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) deflagraram na tarde da última quinta-feira, 19, e na manhã desta sexta-feira, 20, a operação Vassoura de Bruxa. Na ação, foram cumpridos sete mandados de prisão e cinco de busca e apreensão.

Sob a coordenação do delegado Paulo Mavignier, titular da 31ª Delegacia, os trabalhos ocorreram no Distrito de Cacau Pirêra e no bairro Alto de Nazaré, conhecido como “Multirão do Cacau”, naquele município. Os documentos foram expedidos pela juíza da comarca de Iranduba, Melissa Sanches da Silva Rosa.

Durante o cumprimento dos primeiros mandados, a equipe prendeu Márcio Nonato Alves, 22, conhecido como “Marcinho”; Celson Filho da Cruz Santos, 18, o “Reizinho”; Jhony Alves de Menezes, 29, o “Taison”; a irmã de Jhony, Cintia Alves da Silva, 28; e Farley de Melo Oliveira, 32. Dois mandados também foram cumpridos dentro da Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa em nome de Júlio César Viana Araújo, 21 e Bruno Ralph Freitas, 21, o “Bruno Negão”.

Na operação, a polícia apreendeu um quilo e meio de maconha, 300 gramas de cocaína em pó, 16 celulares, uma TV LCD de 32 polegadas e uma motocicleta CB 300 de cor preta placa OAO – 2381, que era utilizada por Farley para fazer a entrega da droga.

“O nome Vassoura de Bruxa, é uma alusão a uma praga que destrói plantações de cacau. No nosso caso, este mal é o tráfico de drogas, que assola o Distrito de Cacau Pirêra. Após quatro meses de investigações, conseguimos prender parte da quadrilha que atuava no Cacau Pirêra. A operação não encerra neste momento, pois ainda vamos efetuar outras prisões” relatou Mavgnier.

Ainda conforme a autoridade policial, um homem identificado como Márcio Oliveira Carvalho, 23, que seria o líder do bando, continua foragido. Ele já responde por tráfico de drogas, associação para tráfico, corrupção de menores e homicídios. ”Nós pedimos que a população nos ajude a encontrar este indivíduo, pois ele é muito perigoso e precisa sair das ruas”, disse Mavignier.

Na delegacia, o grupo foi autuado por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Os quatro homens ficarão na carceragem da delegacia, no próprio município, e Cintia será encaminhada para cadeia feminina de Iranduba, localizada no bairro Alto de Nazaré.

-publicidade-