Polícia Civil do Amazonas apresenta balanço dos trabalhos realizados no primeiro semestre de 2021

Nos primeiros seis meses de 2021, a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), sob o comando da delegada-geral Emília Ferraz, promoveu inúmeras modificações na instituição. Entre eles destacam-se a integração de sistemas eletrônicos, a fim de modernizar e agilizar o atendimento nas unidades policiais; renovação na estrutura das delegacias e grandes apreensões de entorpecentes na capital e interior do Amazonas.

Siged e PPE – No dia 5 de maio deste ano, o Sistema Integrado de Gestão de Documentos (Siged) começou a ser implantado em todos os Distritos Integrados de Polícia (DIPs) e Delegacias Especializadas da capital. O objetivo é facilitar a tramitação dos trabalhos administrativos e dar suporte tecnológico ao Sistema de Arquivo e Gestão de Documentos do Estado do Amazonas (Saged-AM), além de tornar mais eficiente e econômica a comunicação entre os órgãos do governo.

Ainda em meados de maio, os Procedimentos Policiais Eletrônicos (PPs) passaram a ser instalados nas unidades policiais da PC-AM, com o objetivo de integrar dados policiais de todo o País, bem como análises e estatísticas dos crimes registrados.

O sistema é responsável pelo registro de Boletins de Ocorrência (BOs), Inquéritos Policiais (IPLs), Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs), Boletim de Ocorrência Circunstanciado (BOC), Auto de Investigação de Ato Infracional (AIAI), entre outros, até a remessa ser encaminhada à Justiça.

Sobre os sistemas, a delegada-geral Emília Ferraz ressalta que a implantação deles junto à PC-AM proporcionou mais agilidade e eficiência nos atendimentos policiais, ocasionando assim mais êxito nos trabalhos desempenhados junto à população amazonense.

“Estamos sempre buscando melhorar o nosso atendimento e com a chegada desses sistemas, a Polícia Civil se moderniza e ganha mais celeridade no andamento e resolução das ocorrências. Com essa tecnologia, a população também é priorizada, e isso é essencial, pois o nosso principal foco é melhorar a vida dos amazonenses”, destacou Emília.

Revitalização das unidades policiais – Ainda no dia 27 de maio, os trabalhos para aperfeiçoar as condições na infraestrutura das unidades policiais da PC-AM foram iniciados, a fim de oferecer à população um melhor atendimento, com conforto e qualidade, no momento de registros de ocorrências nas delegacias.

A delegada-geral explicou, também, que a manutenção e revitalização das delegacias e departamentos policiais da capital estão entre uma das prioridades da atual gestão. “Nestes últimos meses estávamos trabalhando para melhorar a estrutura dos prédios policiais, para que pudéssemos disponibilizar um local adequado e digno tanto para servidores quanto para a população”, explicou.

Desde o início do ano, já foram revitalizadas a Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o 7º Distrito Integrado de Polícia (DIP), 19º DIP, 28° DIP e as instalações do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera). As demais delegacias devem ser beneficiadas em breve.

Recorde de apreensões – Ao longo do primeiro semestre de 2021, a Polícia Civil do Amazonas deflagrou grandes operações no combate ao tráfico de drogas e crime organizado. Somente de janeiro a junho deste ano, a PC-AM apreendeu 8,7 toneladas de entorpecentes em Manaus, o triplo de apreensão realizada no mesmo período de 2020, que totalizou cerca de 2,4 toneladas.

“As apreensões realizadas pela Polícia Civil causam prejuízo financeiros ao crime organizado, pois o mesmo deixa de lucrar no momento em que os entorpecentes não chegam aos destinatários, ocasionando um impacto positivo na sociedade, quanto aos trabalhos policiais. A nossa missão é esta, dar uma resposta para a população e protegê-la da criminalidade”, enfatizou a delegada-geral.

FOTO: Erlon Rodrigues e Mayara Viana/PC-AM