Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Polícia Civil doa madeira irregular apreendida pelo BPAmb-AM a famílias carentes assistidas pela Defesa Civil de Manaus

A Polícia Civil do Amazonas, por meio dos servidores da Delegacia Especializada em Crimes contra o Meio Ambiente e Urbanismo (Dema), fez a entrega a agentes da Defesa Civil de Manaus, na tarde de quinta-feira, 19, de 6 m³ de madeira irregular apreendida ontem por profissionais do Batalhão de Policiamento Ambiental do Amazonas (BPAmb-AM) durante fiscalização de rotina no porto da Feira da Panair, no bairro Educandos, zona Sul da cidade.

De acordo com a delegada titular da Dema, Ana Cristina Braga, a doação faz parte de um trabalho que vem sendo desenvolvido em parceria com a Defesa Civil no município desde o ano passado e tem por objetivo ajudar famílias de baixa renda da cidade.

“Nós começamos a fortalecer nossa parceria com a Defesa Civil desde o ano passado, quando decidimos fazer algo social em relação às grandes quantidades de madeiras apreendidas. Hoje essas doações ajudam quem não tem condições de reformar suas casas. A partir dessa iniciativa, conseguimos proporcionar um pouco mais de conforto e segurança a muitas famílias”, declarou a autoridade policial.

Flagrante

No momento da abordagem, o condutor do caminhão de cor vermelha, modelo Mercedes-Benz, de placas JXA-5160, informou aos policiais do BPAmb-AM que tinha recebido um pagamento para fazer o frete do material, mas que não tinha outra relação com o destino da madeira ilegal que estava sendo transportada.

A carga apreendida, aproximadamente 8 m³, consistia em três espécies de madeiras. São elas: azimbre, perna-manca e tábua de parede. Dos 8 metros cúbicos confiscados, seis foram doados à Defesa Civil de Manaus.

O homem informou ainda que a encomenda tinha acabado de ser descarregada no veículo e que a mesma chegou a Manaus de barco, oriunda do município de Anori, distante 195 quilômetros em linha reta da capital.

Encaminhado à Dema, onde prestou depoimento, o condutor do caminhão foi autuado por crime ambiental, previsto no Artigo 46 da Lei de Crimes Ambientais, por recebimento e posse de madeira, lenha, carvão e outros produtos de origem vegetal para fins comerciais ou industriais, salvo em casos onde há o documento legal que comprove a procedência do material.

Após a realização dos procedimentos cabíveis, o motorista foi liberado para responder em liberdade pelo delito, que tem como pena a detenção variante de seis meses a um ano em regime fechado ou pagamento de multa.

Benefício

Quem tiver interesse em se cadastrar para receber a doação de madeira para construção ou reforma de residência, entrar em contato com os agentes da Defesa Civil pelo número 199 e explicar a situação. Uma equipe do órgão será deslocada ao local para averiguar as condições da estrutura do imóvel e após esse levantamento decidirá pela aprovação ou não do recebimento do benefício.

-publicidade-