Ione Costa dos Santos (foto - arquivo pessoal)

A Polícia Civil do Amazonas prende, em flagrante, por volta de 2h, desta quinta-feira (07), de Eliezio Santana Pereira, 21. Ele foi capturado por policiais militares lotados na 29ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), após ser denunciado pelo homicídio da própria companheira, Ione Costa dos Santos que tinha 23 anos.

De acordo com o delegado Paulo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o crime aconteceu na noite de quarta-feira (06/02), às 23h50, na casa do casal, situada na rua Guamá, bairro Mauazinho, zona leste da cidade. Os policiais militares foram até o local após receberem informações sobre um disparo de arma de fogo ocorrido naquela região. Em seguida, a guarnição se deslocou ao Hospital e Pronto-Socorro Doutor João Lúcio Pereira Machado, no bairro Coroado, para onde a vítima havia sido levada.

“Fomos à residência do casal, onde descobrimos que Eliezio estava comemorando o próprio aniversário e que, durante a festa, havia tido uma discussão com a companheira, minutos antes de alvejá-la no rosto. Testemunhas afirmaram que Ione teria tentado agredir fisicamente Eliezio na altura da boca. Por conta disso, ele sacou uma arma e efetuou o disparo fatal. Após se arrepender do que havia feito, ele levou a vítima para o hospital. Durante as diligências, acabou preso no momento em que retornou para casa a fim de buscar um documento de identificação”, explicou Martins.

O titular da DEHS confirmou que, em depoimento, Eliezio confessou a autoria do delito. O infrator argumentou que a arma de fogo utilizada para alvejar a companheira era utilizada para resguardar a segurança da família, que mora em uma área considerada perigosa. O objeto foi entregue a um adolescente após o homicídio. Esse adolescente já foi localizado e a advogada que ele contratou informou que irá entregar a arma na delegacia para ser periciada.

Eliezio Santana Pereira confessou o crime e diz que está arrependido

Eliezio foi autuado em flagrante por homicídio. O indivíduo também será indiciado por porte ilegal de arma de fogo. Ao término dos procedimentos cabíveis na DEHS, o jovem será levado para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul da capital. Paulo Martins destacou, ainda, que vai caber ao promotor de Justiça dessa ação penal decidir se o homicídio será convertido para feminicídio.

FOTO: ALAILSON SANTOS/PC-AM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here