Felipe Araújo Alves (esquerda) e Juan Rodrigues Coelho agiram com ajudo de outro acusado

A equipe de investigação da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Manacapuru, cumpriu no início da tarde desta quarta-feira (15/5), por volta de meio-dia, mandados de prisão preventiva em nome de Felipe Araújo Alves, 25, e Juan Rodrigues Coelho, 20, por roubo majorado, pelo concurso de agentes e emprego de arma de fogo.

O crime aconteceu no dia 24 de abril deste ano, por volta das 13h, em uma panificadora situada no bairro Aparecida, em Manacapuru. Os mandados foram expedidos pela juíza Aline Kelly Ribeiro, da 1ª Vara de Manacapuru. As prisões ocorreram ao longo desta quarta-feira (15/5), nas respectivas casas onde os infratores moravam. Juan foi localizado na rua Fábio Lucena, do bairro Liberdade, e Felipe, na rua Coronel Salgado, no bairro São Francisco.

“No dia do crime, Juan, que é filho do proprietário do estabelecimento onde ocorreu o delito, sabia que uma funcionária iria sair do local para fazer um depósito em um banco, no valor de R$ 11 mil, que estavam em uma bolsa. Juan então planejou o roubo e convenceu Felipe e Jhonatas dos Santos Monteiro, 25, que está sendo procurado pela polícia, para executarem o delito. No dia da ação criminosa, Juan sinalizou para Felipe quem estava com a quantia em dinheiro e, portando uma arma de fogo, Felipe subtraiu a bolsa da vítima. Jhonatas conduziu a motocicleta utilizada na fuga”, informou o delegado Rodrigo Torres, titular da unidade policial.

Jhonatas dos Santos Monteiro é procurado

Felipe e Juan foram indiciados por roubo majorado, pelo concurso de agentes e emprego de arma de fogo. Após os procedimentos cabíveis na delegacia, eles serão mantidos na carceragem da DIP de Manacapuru, à disposição da Justiça.

Disque-Denúncia – O titular da DIP de Manacapuru ressaltou que a quantia foi recuperada e devolvida ao dono. Rodrigo Torres pede o apoio da população para localizar e prender Jhonatas. “Quem puder colaborar com informações, entrar em contato pelo número 181, o disque-denúncia da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP–AM). Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu.

FOTOS: Divulgação/PC-AM