A Polícia Civil do Amazonas apreendeu na noite de quarta-feira (21/11), por volta das 18h, naquele município, distante 176 quilômetros em linha reta da capital, aproximadamente 1,5 quilo de oxi, 175 gramas de maconha do tipo skunk e R$ 12 mil em espécie em uma casa situada na rua Andirá, bairro Mamoud Amed. As informações são do titular da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Itacoatiara, delegado Lázaro Mendes.

De acordo com Mendes, os policiais civis chegaram até o imóvel após receberem delação anônima, informando que a residência estava sendo utilizada para armazenar drogas naquele município. Em seguida, os servidores se deslocaram até o lugar indicado, onde confirmaram a veracidade da denúncia. No local, eles foram recebidos pela dona de casa Rejane Oliveira Albuquerque, 49.

“Rejane nos recebeu e alegou desconhecer o conteúdo informado na denúncia. Durante buscas no imóvel encontramos a droga escondida embaixo de uma cama, em um dos cômodos. Conduzida à delegacia, a mulher argumentou, em depoimento, que o material ilícito encontrado na casa dela pertencia ao filho, Carlos Andrei Albuquerque, 25, que não estava presente durante a ação”, disse Mendes.

Na manhã desta quinta-feira (22/11), às 11h, Carlos Andrei compareceu à DIP de Itacoatiara, acompanhado de um advogado. O rapaz declarou que o material ilícito não pertencia a ele, que tinha a função apenas de guardar as drogas para traficantes de Manaus. Ele se recusou a mencionar nomes no momento do depoimento.

Indiciamento – Carlos e Rejane foram indiciados por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. Ao término dos procedimentos cabíveis na delegacia, mãe e filho foram liberados. A autoridade policial informou que já representou à Justiça o pedido de prisão preventiva em nome de Carlos Andrei.

Disque-Denúncia – Lázaro Mendes afirmou que as diligências em torno do caso continuam, pois possivelmente mais pessoas estão envolvidas na prática ilícita. “Estamos apurando um possível tribunal do crime no local e as Forças de Segurança Pública não serão omissas. Iremos combater com firmeza esse grupo, até que as pessoas de bem possam voltar a ter paz nesta região. A população pode colaborar conosco, denunciando por meio do disque-denúncia da unidade policial (92) 98802-4092. Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu.

FOTO: DIVULGAÇÃO/PC-AM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here