Polícia fecha bares por descumprirem medidas de prevenção à Covid-19 em Manaus 

Entre a sexta-feira (09/04) e o sábado (10/04), os agentes da Central Integrada de Fiscalização (CIF) fecharam 15 estabelecimentos, entre bares e festas clandestinas, em Manaus, identificados descumprindo o decreto governamental com medidas para contenção da Covid-19. A maioria dos fechamentos ocorreu na Praça do Eldorado, onde há cerca de seis bares e havia muita aglomeração.

As vistorias prosseguem neste domingo (11/04) e se estendem até a madrugada desta segunda-feira. O balanço final da fiscalização será divulgado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) ao longo da manhã desta segunda, após a consolidação das informações.

Na sexta feira (09/04), o bar Rabelo’s, localizado no bairro Santo Antônio, zona oeste, foi fechado por aglomeração. Mais de 100 pessoas estavam consumindo bebidas alcoólicas no local. Fiscais da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) e Programa Estadual de Proteção e Orientação ao Consumidor (Procon-AM) realizaram a autuação do bar.

No bairro Compensa, mais um estabelecimento com música ao vivo e lotado de gente. O Bar do Rossi foi notificado pelos órgãos da Semmas e Procon. Os agentes esvaziaram o local e pediram para que os funcionários guardassem todas as mesas.

Já no sábado (10/04), através de denúncias realizadas pelo 190 e Ouvidoria Geral da Secretaria de Segurança, a CIF fechou os bares que se encontravam abertos na Praça do Caranguejo, Avenida Eldorado, Conjunto Eldorado, bairro Parque Dez, zona sul de Manaus.

O Núcleo Especializado em Operações de Trânsito (Neot), do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM), prestou apoio a ação e realizou uma blitz da Lei Seca na área. O Corpo de Bombeiros (CBMAM) e a Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus) realizaram as autuações.

Além dos bares, os estabelecimentos Confraria do Aranha e Choperia Um Bar e Restaurante, localizados nos bairros Praça 14 e Nossa Senhora da Graças, zonas sul e centro-sul, também foram autuados pelos fiscais.

Coordenada pela SSP-AM, a CIF conta com apoio das polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, agentes do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus), Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) e do Programa Estadual de Proteção e Orientação ao Consumidor (Procon-AM).

Delações referentes a estabelecimentos comerciais ou festas clandestinas, que descumprem decreto governamental ou possuam outras irregularidades, podem ser feitas ao 190 ou ao 181, o disque-denúncia da SSP-AM.

FOTO: Pelegrine Neto / SSP-AM