O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Cláudio Silva, participou, na noite de quinta-feira (20/12), da solenidade de encerramento do II Curso de Operações Especiais (Coesp).

O treinamento, que teve a duração de 120 dias, aconteceu em Manaus e nos municípios de Novo Airão, Manacapuru, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva Itacoatiara. O curso contou inicialmente com a participação de 66 alunos, sendo concluído com total de 14 policiais, 6 do Amazonas e 8 dos Estados de Santa Catarina, Mato Grosso, Acre, Rio Grande do Norte,Tocantins e Amapá.

De acordo com o comandante-geral, o Curso de Operações Especiais representa a formação de guerreiros para Polícia Militar, a busca da qualificação, e do conhecimento operacional. “Os seis Policiais Militares do Amazonas que concluíram o curso constituem uma célula, que muito vai contribuir para o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope)”, destacou.

O comandante-geral anunciou que a Polícia Militar passa a preparar a Companhia de Operações Especiais para se transformar em um Batalhão, que já é constituído pela COE e agora pela Companhia de Policiamento Especial em Fronteiras formando o Bope. “Esses policiais vão atuar em regiões de fronteira, com operações aquáticas e operações em ambiente de selva para combater o narcotráfico e a pirataria”, enfatizou.

O capitão PM Arndt explicou que o Curso de Operações Especiais, conhecido nacionalmente como “Caveira”, a grade curricular do curso habilita a ingressar em uma Unidade de Operações Especiais. “É necessário ser detentor deste curso que não é rotineiro e não é exclusivo para policiais militares”, disse. O capitão explicou que, devido à complexidade e intensidade do curso, há um grande número de desistência no decorrer das atividades.

No evento também estiveram presentes o chefe de Estado-Maior, coronel PM Carlos Lopes, e o secretário de Segurança Pública, coronel Amadeu Soares, além de representantes do governo do Estado, Exército e Aeronáutica. A solenidade aconteceu na base do COE, na avenida Torquato Tapajós, zona oeste de Manaus.