A Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd) cumpriu mandado de prisão preventiva em nome de Jardel da Costa Azevedo, 23, conhecido como “Loirinho”, e de busca e apreensão em nome de um adolescente de 15 anos. Eles são autores do latrocínio que teve como vítima o cabeleireiro Valdemir Rodrigues Cardoso, que tinha 53 anos. As informações são do delegado Adriano Felix.

O crime ocorreu na madrugada do dia 8 de novembro deste ano, por volta das 2h, na casa da vítima, onde também funcionava um salão de beleza, no bairro Cidade Nova, zona norte da capital. Na ocasião, “Loirinho” e o menor infrator estavam fazendo uso de entorpecentes no lugar e, em determinado momento, os três foram para o quarto da vítima, onde Jardel amarrou o cabeleireiro, enquanto o adolescente enforcava Valdemir com o objetivo de roubá-lo. Após o crime, a dupla empreendeu fuga do lugar em uma motocicleta, levando um televisor, celular, relógios, roupas e perfumes roubados da vítima.

“No dia 9 de novembro, tomamos conhecimento do crime, após familiares da vítima comparecerem no prédio da Derfd. Durante os trâmites do Inquérito Policial (IP), a partir do depoimento de testemunhas, verificamos que o adolescente mantinha um relacionamento amoroso com a vítima há algum tempo e que obtinha vantagens financeiras com isso, pois exigia dinheiro da vítima e cortava o cabelo de forma gratuita no salão de Valdemir”, explicou o titular da Derfd.

Felix informou que durante as diligências representou à Justiça o pedido de prisão preventiva em nome de Jardel e de busca e apreensão para o adolescente. Conforme o delegado, a equipe da Derfd chegou até os infratores na manhã desta quinta-feira (22/11), por volta das 6h, no beco Rio Branco, bairro Petrópolis, zona sul da capital. “Em depoimento na delegacia, a dupla informou que achava que a vítima estava apenas desmaiada no dia do fato. Jardel e o adolescente amarraram os pés e as mãos da vítima, além de amordaçá-la, para que não gritasse, enquanto eles subtraíam os objetos”, relatou.

De acordo com o titular da Derfd, ainda durante depoimento, os infratores alegaram que não tinham a intenção de matar o cabeleireiro, mas que acabaram se excedendo, levando a vítima a óbito. “O adolescente é usuário de entorpecentes e possuía uma dívida no valor de R$ 2 mil, oriunda do tráfico de drogas. Por isso, passou a exigir dinheiro da vítima. Nossa equipe recuperou roupas e o relógio da vítima, mas ainda estamos em busca do televisor e do celular, pois o adolescente informou que vendeu os objetos”, disse.

Agradecimento – Ao final da coletiva, a sobrinha da vítima, uma mulher de 49 anos, agradeceu o trabalho desempenhado pela equipe da especializada, além de comentar sobre o caso. “Gostaria de agradecer os policiais civis envolvidos nas investigações por terem conseguido, em tão pouco tempo, elucidar o caso e localizar esses infratores. Essa dupla sempre frequentava o salão de beleza. Nossa família não tinha conhecimento de que Jardel era homossexual, apesar das especulações. Nunca desconfiamos disso”, argumentou.

Indiciamento – Jardel foi indiciado por latrocínio consumado e corrupção de menores. Ao término dos procedimentos cabíveis na Derfd, ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM). Já o adolescente irá responder por ato infracional análogo ao crime de latrocínio consumado. Ele será conduzido à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), onde serão adotadas as medidas cabíveis.

FOTO: ERLON RODRIGUES/PC-AM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here