Polícia prende último envolvido em latrocínio contra motorista de aplicativo de transporte privado em Manaus

Luciano Bezerra Ramos, 19, conhecido como “Pivete”

A Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv) e 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP) cumpriram mandado de prisão temporária por latrocínio em nome de Luciano Bezerra Ramos, 19, conhecido como “Pivete”, envolvido no crime que vitimou o motorista de aplicativo de transporte privado urbano Sidney Barbosa de Araújo, que tinha 41 anos de idade. A ação foi comandada pelos delegados Cícero Túlio e Raul Augusto Neto, titulares das unidades policiais, respectivamente

De acordo com as autoridades policiais, o crime aconteceu na madrugada no dia 28 de setembro deste ano. Cícero Túlio relatou que Luciano foi preso na tarde de quinta-feira (18/10), por volta das 17h, em uma casa situada em um ramal a 90 quilômetros do município de Presidente Figueiredo, distante 107 quilômetros em linha reta da capital.

A prisão foi efetuada por policiais civis da Derfv e 12° DIP, mas contou, ainda, com o apoio de policiais militares lotados naquele município. O titular da Derfv relatou que a prisão do infrator faz parte do desdobramento da operação “Rota 99”, deflagrada nos dias 15 e 16 de outubro deste ano, em lugares distintos da capital, resultando nas prisões de dois casais envolvidos no latrocínio.

Entenda o caso – Conforme Cícero Túlio, no momento em que os infratores anunciaram o roubo ao veículo conduzido por Sidney, ele reagiu à ação dos elementos e acabou sendo morto. Túlio informou que o corpo da vítima foi encontrado ainda na manhã do dia 28 de setembro deste ano, em um matagal na rua Rio Acari, conjunto Colina do Aleixo, bairro São José Operário, zona leste da capital, com uma faca cravada em um dos olhos e apresentando diversas lesões, provocadas, também, por arma branca. “Nesta semana prendemos os casais Adélia Frota Dias, 37, e Joel Dantas da Silva, 43; Alice Almeida de Souza, 34, e Junio da Silva Pereira, 34, conhecido como “J2”. Todos envolvidos neste crime. Com a prisão de Luciano, o caso está elucidado. Ele confessou envolvimento no crime e disse, ainda, que foi um dos autores dos golpes de faca desferidos na vítima. Vamos finalizar o Inquérito Policial (IP) em torno do caso e remetê-lo à Justiça”, argumentou Cícero Túlio.

Outro crime – O delegado Raul Augusto Neto informou que, durante depoimento, “Pivete” confessou que dois dias após o latrocínio, no dia 1° de outubro deste ano, cometeu um homicídio na rua Iberê Carmo, sétima etapa do conjunto Parque Shangrilá, bairro Parque Dez de Novembro, zona centro-sul de Manaus, que teve como vítima Francisco Eric Clapton Cezário da Silva. A vítima tinha 20 anos. “Luciano alegou que matou Francisco porque a vítima era usuária de drogas e costumava praticar pequenos furtos naquela região. Ou seja, esses delitos vinham atraindo a presença da polícia no local e dificultava a comercialização de drogas por “Pivete”. Por isso ele decidiu cometer o delito, utilizando, também, uma arma branca. Ele será encaminhado para a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), onde prestará esclarecimentos sobre o caso e será indiciado por mais esse crime”, explicou o titular do 12° DIP.

Indiciamento – A ordem judicial em nome de Luciano foi expedida pela juíza Careen Aguiar Fernandes, da 7ª Vara Criminal de Manaus. “Pivete” foi indiciado por latrocínio e associação criminosa. Ao término dos procedimentos na Derfv, ele será conduzido ao prédio da DEHS, onde irá prestar esclarecimentos e, em seguida, será encaminhado à Central de Recebimento e Triagem (CRT) do Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), localizado no quilômetro oito da rodovia federal BR-174 (Manaus – Boa Vista).

FOTO: ERLON RODRIGUES/ASSIMP-PC/AM