Polícia recupera 15 aparelhos celulares roubados e mulher é presa por receptação

A equipe de investigação da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Coari deflagrou, ao longo desta semana, naquele município, distante 363 quilômetros em linha reta da capital, operação policial que resultou na recuperação de 15 aparelhos celulares oriundos de roubos. Durante as diligências, Luana Fernandes Rodrigues, 23, foi presa por receptação.

De acordo com o delegado José Afonso Barradas, titular da unidade policial, Luana foi presa, em flagrante, na tarde de quarta-feira (24/10), por volta de meio-dia, em via pública, na rua Padre Mário, bairro Chagas Aguiar, em Coari. Com a jovem os policiais civis encontraram um aparelho celular da marca Samsung, modelo J7, subtraído de um comerciante de 51 anos durante uma tentativa de latrocínio ocorrida no dia 7 de setembro deste ano.

“No dia do delito, por volta das 22h20, a vítima foi abordada por um infrator em frente ao estabelecimento comercial que possui, na rua Dois de Dezembro, bairro Tauá-Mirim. Na ocasião, o homem foi alvejado no abdome e teve o aparelho celular subtraído. Ao longo das diligências em torno do caso, passamos a rastrear o telefone móvel e constatamos que Luana foi a receptadora do objeto”, informou o titular da DIP de Coari.

Investigações em estágio adiantado – Barradas ressaltou, ainda, que as investigações em torno da tentativa de latrocínio estão avançadas e logo o infrator estará preso, para que possa responder criminalmente pelo delito cometido. Luana foi autuada em flagrante por receptação. Ao término dos procedimentos cabíveis na delegacia, ela será levada à carceragem da unidade policial, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Celulares recuperados – Durante as diligências realizadas ao longo desta semana, os policiais civis recuperaram 15 aparelhos celulares, de marcas e modelos distintos. Todos provenientes de roubos, segundo o delegado. “Os aparelhos celulares foram recuperados por meio de rastreamentos. Todos eles já foram devolvidos aos seus respectivos donos e os receptadores irão responder a processo criminal”, informou José Afonso Barradas.

FOTO: Divulgação/Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Amazonas.