Take a fresh look at your lifestyle.

Policiais Civis da DEHS prendem mandante de homicídio ocorrido em 2012 no Educandos

-publicidade-

IMG_0789Policiais civis da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), sob a coordenação do delegado titular da especializada, Ivo Martins, prenderam na última quarta-feira, 25, Arleson Adriano da Silva e Silva, 29, conhecido como “Preto”, por envolvimento no homicídio de Kaiosan Barbosa Monteiro, 21, o “Kaio”, ocorrido na noite do dia 28 de fevereiro de 2012, no bairro Educandos, zona Sul da capital.

Arleson é apontado como mandante do homicídio de Kaiosan. Na ocasião do crime, dois homens identificados como André Trajano Encarnação, o “Cajá”, e Eferson Carvalho de Oliveira, o “Gugu”, foram à casa da vítima, situada na Rua São Vicente, Beco da Paciência, naquele bairro, e efetuaram cinco disparos de arma de fogo contra “Kaio”, que morreu no local. Os tiros atingiram a cabeça, peito, abdômen e braço da vítima.

Os investigadores da DEHS prenderam Arleson, por volta das 17h30 de ontem, na Rua Manoel Urbano, no mesmo bairro do crime, em via pública, em cumprimento a mandado de prisão, expedido no dia 28 de fevereiro de 2013, pela juíza Mirza Telma de Oliveira Cunha, da 1ª Vara do Tribunal do Júri. Durante coletiva de imprensa, realizada na manhã de hoje, na sede da especializada, o delegado Ivo Martins, revelou a motivação do crime.

“Segundo o que consta nas investigações, o crime foi relacionado ao tráfico de drogas. A vítima teria conseguido com Arleson uma quantidade de drogas e R$ 6 mil em espécie e, para não pagar a dívida, “Kaio” armou a seguinte situação: o homem pediu que supostos policiais fizessem uma abordagem no momento em que ele, o “Preto” e Daniel Marques da Silva, o “Danielzinho”, estivessem juntos com os entorpecentes. Com isso, o material seria apreendido e depois repassado novamente à “Kaio”, pelos comparsas”, informou o titular da DEHS. Após tomar ciência da situação, Arleson mandou executar Kaiosan.

Ao final dos procedimentos, “Preto” será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro da cidade, onde ficará à disposição da Justiça.

-publicidade-