As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Policiais da DEHS prendem mototaxista investigado pelo homicídio do companheiro dele neste mês

Washington Paulino da Cruz Júnior
Washington Paulino da Cruz Júnior

A Polícia Civil do Amazonas, por meio de servidores lotados na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), prendeu na tarde de segunda-feira, 23, por volta das 17h, o mototaxista Washington Paulino da Cruz Júnior, 27, em cumprimento a mandado de prisão expedido no último domingo, 22, pela juíza do Plantão Criminal Andrea Jane Silva de Medeiros.

De acordo com o delegado titular da DEHS, Ivo Martins, o homem foi preso na residência da mãe dele, localizada na Rua Jacaré, bairro Jorge Teixeira, zona Leste de Manaus. Washington estava sendo procurado pela autoria do homicídio do professor Jason de Oliveira Ferreira, ocorrido no dia 19 de fevereiro deste ano na casa da vítima, que tinha 36 anos e residia na Rua Guaramiranga, bairro Gilberto Mestrinho, zona Leste.

Ao longo das investigações, os policiais descobriram que Washington e Jason mantinham um relacionamento amoroso há cerca de um mês quando o crime aconteceu. Naquele dia, o professor teria chamado o mototaxista para dormir na casa dele, segundo a autoridade policial relatou.

“Jason teria deitado de madrugada na cama onde Washington estava e o acariciado. Ele não gostou da atitude do professor e resolveu matá-lo. Então ele pediu que a vítima se ajoelhasse na frente dele e aplicou um golpe de estrangulamento chamado mata-leão. Em seguida teria enforcado a vítima com um lençol”, explicou o titular da DEHS, Ivo Martins.

Após cometer o delito, Washington teria furtado uma geladeira, um aparelho de som e uma televisão da residência da vítima, levando os objetos em um carro e vendido por R$ 200 a um comerciante. Ainda segundo o delegado Ivo Martins, um dia antes do crime o professor teria enviado uma mensagem a um amigo identificado como Eron, preocupado com o comportamento do homem que estava se relacionando.

“Jason falou na mensagem que era a terceira vez que eles se encontravam e que estava preocupado porque Washington estava estranho e, caso ele (Jason) não aparecesse era para o amigo procurar a polícia. A vítima teria ainda enviado ao amigo a imagem da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de Washington”, declarou a autoridade policial.

Em depoimento, Washington confessou a autoria do crime e riu ao lembrar e explicar como matou o professor. O homem tem passagem pela Justiça por homicídio ocorrido em 2012 na cidade de Rio Branco (AC), quando ele desferiu sete facadas na própria tia. Ele também é investigado pela autoria de um incêndio que aconteceu em 2014, em Manaus.

Washington foi autuado por homicídio qualificado e furto, crimes previstos nos Artigos 121 e 155, respectivamente, do Código Penal Brasileiro. Ao término dos procedimentos legais, ele será conduzido à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde ficará à disposição da Justiça.

você pode gostar também