Rafaela Blanco de Almeida
Rafaela Blanco de Almeida

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação do Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc), prendeu em flagrante na tarde de quinta-feira, 12, por volta das 13h, a universitária Rafaela Blanco de Almeida, 20, envolvida com o tráfico de drogas na capital.

Sob a coordenação do delegado geral, Orlando Amaral, e dos delegados Samir Freire, Thyago Tenório e Leonardo Marinho, titular e adjuntos, respectivamente, do Denarc, os policiais civis chegaram até ela após o recebimento de denúncia anônima, informando que em uma residência localizada na Rua Pimenta Bueno, bairro São Francisco, funcionava um laboratório de refino de droga.

“Estávamos em campana desde quarta-feira, dia 11, nas proximidades do local indicado. Na tarde de ontem conseguimos prender Rafaela. No interior do imóvel que ela estava foram apreendidos, aproximadamente, nove quilos de entorpecente, entre cocaína, maconha prensada e oxi. Também achamos no lugar uma pistola 840 de uso restrito da Polícia Militar com sete munições intactas”, declarou o delegado Thyago Tenório.

De acordo com a autoridade policial, Rafaela e o companheiro dela, que não estava na casa, fazem parte de uma facção criminosa da cidade e eram responsáveis pelo preparo e distribuição de entorpecentes em vários pontos da capital. Ainda segundo Tenório, após a prisão da mulher, eles receberam uma nova denúncia, por volta das 23h, relatando que o casal guardava drogas em um quitinete localizado na Rua José Bonifácio, bairro Petrópolis, zona Sul.

No lugar os policiais apreenderam mais 2,5 quilos de pasta base de cocaína, uma prensa e material para embalo e preparo da droga. Ao todo, cerca de 11,5 quilos foram encontrados nos dois imóveis.

Em dez dias de atividades, 15 pessoas foram presas pela equipe do Denarc. O material apreendido nesse período está avaliado em R$ 1 milhão, segundo os delegados à frente das ações. Na sede da especializada Rafaela foi autuada por tráfico de drogas e associação para o tráfico, além de posse de arma de uso restrito. Após os procedimentos cabíveis, ela será encaminhada para ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), onde ficará à disposição da Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here