Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Policiais prendem bando com droga avaliada em R$ 200 mil

IMG_7233Uma ação conjunta deflagrada na tarde de terça-feira, dia 3, envolvendo policiais lotados no Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) e Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai), com o apoio de integrantes do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), resultou na prisão em flagrante de quatro homens envolvidos com a comercialização de entorpecentes na cidade e na apreensão de droga avaliada em R$ 200 mil.

Zaqueu da Mota Aragão, 30, conhecido como “Montanha”, e Rogério Carlos Matos, 39, o “Rogerinho”, foram abordados pelos policiais por volta das 15h, na Avenida Torquato Tapajós, zona Centro-Oeste da capital. Os dois trafegavam pela via em um táxi, modelo Prisma, com restrição de roubo e sinais identificadores adulterados, que foi apreendido pela polícia. Durante abordagem, “Rogerinho” apresentou um documento de identidade falso.

Com eles foi encontrada uma pequena quantidade de entorpecentes. Dando continuidade à ação, os policiais foram à residência de “Montanha”, no bairro Redenção, onde foram apreendidos 12 projéteis de pistola PT.40, uma pistola PT 100 de uso restrito e R$ 3 mil em espécie.

Na casa de Rogério, no bairro São José, zona Leste de Manaus, os investigadores encontraram Certificados de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV), alguns em branco e outros preenchidos, impressoras e carimbos em nome do diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-Am), e da ex-representante do órgão.

Por meio de mensagens encontradas no celular de “Montanha”, os policiais descobriram que ele estava negociando drogas com Enio Magalhães da Silva, 35, conhecido como “Magrão”. Em um ato contínuo, as equipes foram à casa de “Magrão”, na rua Santa Catarina, bairro Parque das Laranjeiras, zona Centro-Sul da cidade.

No lugar foram apreendidos, aproximadamente, 2 mil comprimidos de êxtase, 100 tabletes de Dietilamida do Ácido Lisérgico, droga conhecida como LSD, uma pedra de haxixe, R$ 32 mil em espécie, uma balança de precisão e material para o refino e embalo de drogas.

“Magrão” informou aos policiais que o dinheiro apreendido era para comprar mais drogas e indicou o local onde seria feita a negociação. Ao chegarem ao lugar, um hotel no Centro da capital, os policiais prenderam o colombiano José Miguel Chasay Maya, 51. Com ele foram apreendidos cerca de 9 kg de maconha produzida em laboratório, conhecida como Skank.

O delegado titular do DRCO, Rafael Allemand, informou que as equipes do departamento e Seai estavam investigando “Montanha” e Bruno Henrique Assis Bezerra, conhecido como “Parazinho”, que são considerados braços armados do traficante João Pinto Carioca, o “João Branco”, foragido do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), onde cumpria pena no regime semiaberto.

“Estamos investigando o envolvimento de “Montanha” e “Parazinho” nesses homicídios que vêm ocorrendo na cidade. Com essas prisões conseguimos desarticular uma quadrilha que atuava além do tráfico de drogas, em roubos e furtos de veículos. Nossas equipes permanecem nas ruas em busca de “Parazinho”. Não estamos medindo esforços para concluir esse caso”, disse Allemand.

O delegado geral de Polícia Civil do Amazonas, Orlando Amaral, destacou, durante coletiva de imprensa realizada na manhã de hoje na sede da Delegacia Geral, a importância da integração entre os órgãos do Sistema de Segurança Pública. “Como eu falei no início da minha gestão e volto a reafirmar, o objetivo dessa nova gestão é fazer um trabalho de parceria, principalmente entre as delegacias especializadas e o serviço de inteligência”, frisou Amaral.

Zaqueu, o “Montanha”; “Rogerinho”, José Miguel e “Magrão” foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico (Artigos 33 e 35, respectivamente, da Lei nº 11.343/06). Além desses crimes, “Montanha” também foi autuado por porte ilegal de arma de fogo e munição de uso restrito. “Rogerinho” também responderá por estelionato, uso de documento falso, receptação e falsa identidade.

Na tarde desta quarta-feira, 4, os quatro foram encaminhados à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irão ficar à disposição da Justiça.

O delegado Rafael Allemand pede a colaboração da população, por meio de denúncias, para retirar de circulação pessoas consideradas de alta periculosidade na cidade. Os números para contato são: (92) 3239-3782 ou 181, o disque-denúncia da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). A Polícia Civil assegura o sigilo da identidade dos informantes.

-publicidade-