Na manhã desta sexta-feira, 9 de janeiro, o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) empossou 16 novos juízes substitutos para atender às comarcas do interior do Estado, solenidade prestigiada pelo Defensor Público Geral do Amazonas, Ricardo Trindade e por diversas autoridades, entre elas o vice-governador Henrique Oliveira e o procurador geral de Manaus, Marcos Cavalcante, representando o prefeito da cidade, Arthur Neto.

A posse dos juízes encerra o ciclo iniciado em março de 2013, quando a magistratura abriu concurso público para 31 vagas, classificando apenas 19 candidatos após 5 etapas de seleção. O início da carreira desses juízes será no interior, fato que deve contribuir para a melhor prestação dos serviços em municípios mais distantes. “Assim como a presença do defensor público nas Comarcas do interior é importante também é a presença dos juízes, pois permitem maior celeridade aos serviços jurisdicionais. A prioridade é promover a paz social em todo o Estado”, destacou o Defensor Público Geral do Amazonas, Ricardo Trindade.

Entre os 16 magistrados recém empossados estava o ex-defensor público James Oliveira dos Santos, que deixa o órgão após um ano de experiência nas atividades defensoriais realizadas nos municípios de Nhamundá e Urucará, e que agora, enquanto juiz substituto, ele segue para o município de Tabatinga. “A realidade de Tabatinga é diferente, pois se trata de uma cidade maior e entendo que o desafio será da mesma proporção, mas a experiência na Defensoria foi excelente nas duas cidades onde passei. No interior somos todos parceiros, a Defensoria Pública foi muito importante na minha formação e pretendo futuramente adotar essa postura de parceria com o órgão”, ressaltou Santos.

A solenidade foi apontada como um marco para o Judiciário pela presidente do TJAM. “Para mim e para o poder Judiciário como um todo hoje é um dia de grande festa, porque vamos acolher juízes e colegas vocacionados e que morarão nas Comarcas a que forem designados”, comemorou a desembargadora Graça Figueiredo, acrescentando que já estuda a possibilidade de realização de novos concursos para cargos no Judiciário. “Assim que tivermos todo o levantamento, vou estartar um processo de concurso para juiz, bem como já está em andamento o concurso para estagiários para atender o interior do Estado e de funcionários do ensino médio e fundamental”, adiantou.

Mais defensores públicos no interior – Nesta esteira de interiorização dos serviços, a Defensoria Pública do Amazonas avançou para mais 14 municípios do interior do Estado nesta semana, com a chegada de defensores públicos para prestar assistência jurídica gratuita. Os municípios contemplados são Apuí, Boca do Acre, Canutama, Eirunepé, Envira, Ipixuna, Jutaí, Lábrea, Nhamundá, Santa Isabel do Rio Negro, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença, Tapauá e Carauari.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here