Take a fresh look at your lifestyle.

Prefeitos amazonenses participam do 1º Fórum das Cidades Amazônicas

-publicidade-

O desenvolvimento sustentável na Amazônia é o principal tema do 1º Fórum das Cidades Amazônicas, evento promovido pela Prefeitura de Manaus, com apoio da Fundação Konrad Adenauer e ICLEI América do Sul, que começou nesta quinta-feira (5), em solenidade na região central da cidade.

Representando a Associação Amazonense de Municípios (AAM), o prefeito de Boa Vista do Ramos, Eraldo Trindade, ressaltou em seu pronunciamento durante o evento, a necessidade de aliar a defesa das questões ambientais com a geração de alternativas viáveis e sustentáveis para o progresso social e econômico da população que mora no interior do Estado e de toda a região.

“Neste momento em que o mundo volta sua atenção para a Amazônia novamente, é preciso levar em consideração a realidade e o cotidiano de quem vive e mora aqui ao se elaborar qualquer proposta, porque sabemos, melhor que ninguém, como nos integrar ao meio ambiente e viver na floresta de forma correta e sem esgotar seus recursos”, afirmou o prefeito.

Esse pensamento vem de encontro aos anseios do presidente da AAM, prefeito de Maués, Junior Leite.

Também durante a solenidade, Eraldo Trindade entregou ao prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, uma cópia da Proposta de Emenda Constitucional que garante a divisão dos recursos do leilão do pré-sal, a chamada cessão onerosa, com os estados e municípios e que foi aprovada na noite da última terça-feira (3) pelo Senado Federal.

“Esta PEC é resultado de uma intensa luta da Associação Amazonense de Municípios, juntamente com as demais entidades estaduais, Confederação Nacional e todo movimento municipalista brasileiro, para que os municípios também sejam beneficiados com o projeto da União. De acordo com as estimativas atuais, somente Manaus receberá cerca de R$ 57 milhões em recursos”, acrescentou o prefeito.

Também presente na solenidade de abertura do fórum, o prefeito do Careiro da Várzea, Ramiro Gonçalves, destacou a urgência de levar ao interior do Estado o desenvolvimento sustentável.

“Somente no Amazonas, tivemos o ciclo da borracha e da Zona Franca e em nenhum deles a população que vive no interior foi beneficiada. Precisamos deixar de lado as formalidade e criar alternativas reais de geração de emprego e renda de maneira sustentável”, avaliou o prefeito.

Anfitrião do evento, o prefeito da capital, Arthur Virgílio Neto disse ainda que não há economia na Amazônia sem sustentabilidade. “Estamos iniciando hoje uma cruzada em que todos nós, amazonenses e amazônicos, andaremos juntos e do mesmo lado em busca de um objetivo comum”, disse Arthur.

FOTO: Sérgio Caldas/AAM

-publicidade-