Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Prefeitura alcança 48% dos alunos não engajados no Aula em Casa por meio do ‘Tele Resgate’

A Prefeitura de Manaus alcançou 48% de alunos da Secretaria Municipal de Educação (Semed) não engajados no projeto “Aula em Casa”, nos meses de março e abril, por meio do “Tele Resgate”, ação coordenada pelo Centro Municipal de Atendimento Sociopsicopedagógico (Cemasp). Foram identificados 3.702 alunos de 109 unidades de ensino, entre Centros Municipais de Educação Infantil (Cmei) e escolas, destes 1.760 crianças e adolescentes foram resgatados.

O “Tele Resgate” consiste numa busca ativa dos alunos não engajados e que por algum motivo não acompanham as aulas por nenhuma plataforma (Internet, televisão ou WhatsApp).

Para o secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino, este é mais um grande exemplo do trabalho realizado pela equipe da Semed.

“Um dos principais objetivos da gestão do prefeito David Almeida é garantir uma educação de qualidade para todos e esse trabalho realizado pelo Cemasps só prova que a equipe da Semed segue comprometida e empenhada em ajudar todos os nossos alunos. Essa ação vai ser ainda mais importante no retorno às escolas, com o início das aulas híbridas”, pontuou o secretário.

As unidades de ensino que não conseguem nenhum tipo de contato com a família, informam ao Cemasp, que possui uma equipe multidisciplinar com pedagogos, psicólogos, fonoaudiólogos, psicopedagogos e assistentes sociais que vão até a casa do aluno.

De acordo com a coordenadora do Cemasp, Hulda Soares, o resultado é bastante positivo, levando em consideração o cenário de pandemia do novo coronavírus, onde vários desafios são vividos pelos familiares e a equipe de trabalho.

“Mesmo com a pandemia e a necessidade de manter o distanciamento social, nossa equipe visita as casas dos alunos, em busca de orientar as famílias da importância de manter a criança estudando e acompanhando o ‘Aula em Casa’”, informou Hulda

O “Tele Resgate” busca ainda informar, orientar e sensibilizar pais e responsáveis dos estudantes quanto a importância do acompanhamento e interação da família com os filhos nas aulas televisionadas e on-line, quanto aos impactos e problemas vivenciados durante o período de isolamento social.

Como funciona

O Cemasp recebe das unidades de ensino a lista com o nome dos alunos infrequentes, que nunca acessaram o Aula em Casa e com o uso da tecnologia e mídias digitais é possível encontrar a família. Uma equipe multidisciplinar com pedagogos, psicólogos, fonoaudiólogos, psicopedagogos e assistentes sociais vão até a casa do aluno fazer um trabalho de escuta e assessoramento utilizando-se das relações educativas para que a criança de fato permaneça no “Aula em Casa”.

Cemasps

Existem sete Cemasps na rede municipal de ensino. No Cemasp Centro-Sul, cada assessor é responsável por dez unidades de ensino, que recebe todo acompanhamento.

“Com essa busca ativa, as crianças retornam aos estudos e, caso isso não aconteça, a escola nos comunica novamente e vamos até a casa desse aluno. Cada assessor é responsável por dez escolas, que ele precisa acompanhar diretamente”, informou a assessora pedagógica do Cemasp Centro-Sul, Elane Müller da Silva Gomes.

O atendimento presencial, seguindo todos os protocolos de segurança contra a Covid-19, continuarão após o início das aulas de forma híbrida, previsto para segunda-feira, 31/5.

Texto – Érica Marinho / Semed

Foto – Eliton Santos e Alex Pazuello / Semed

-publicidade-