Prefeitura certifica mais de 1,5 mil alunos do projeto ‘Empreendedorismo nas Escolas’

A estudante Isabelle Cardoso Rego, 14 anos, quer ser designer, mas hoje seus planos vão além: quer ter o próprio escritório de Design e abrir um negócio de confeitaria. Isabelle é uma dos mais de 1,5 mil estudantes da rede pública municipal certificados na manhã desta sexta-feira, 9/11, pelo projeto “Empreendedorismo nas Escolas” da Prefeitura de Manaus. A cerimônia de certificação coletiva foi realizada na Arena Amadeu Teixeira, zona Centro-Oeste.

O projeto-piloto faz parte do programa “Manaus Mais Empreendedora”, lançado ano passado, e tem o objetivo de implementar a cultura empreendedora em Manaus, a partir da educação de base nas escolas do município. A iniciativa é uma parceria das secretarias municipais do Trabalho, Emprego e Desenvolvimento (Semtrad), Educação (Semed) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-AM).

Foram 1.519 alunos envolvidos na primeira fase, além de 375 professores de 18 escolas, incluindo duas localizadas na zona rural. Para o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, a certificação mostra que o projeto já é um sucesso e, em 2019, a meta é envolver 4 mil estudantes. Em dois anos, a prefeitura quer atingir até 500 escolas do município. “Assim como temos feito a transversalidade de outros temas, como o trânsito, também iremos fazer com o empreendedorismo. A escola tem seu currículo normal, mas paralelo a isso as crianças terão lições de empreendedorismo. É importante que as pessoas percebam que emprego é precioso e todos têm que lutar por isso, mas também é necessário abrir espaço para aqueles que queiram criar suas empresas, tornando-se empregadores e colaborando com o desenvolvimento do País”.

Durante a solenidade que certificou a primeira turma do “Empreendedorismo nas Escolas”, a secretária da Semtrad, Ananda Carvalho, disse que o projeto-piloto foi desenvolvido com sucesso pelos resultados atingidos. “O projeto mostrou que é efetivo, sustentável e não demanda grandes recursos financeiros. A médio prazo, teremos uma sociedade diferenciada e jovens com uma nova mentalidade e comportamento de serem os empregadores a partir de negócios inovadores e com resultados para a economia da cidade”.

Segundo a secretária da Semed, Kátia Schweickardt, é cada vez mais importante desenvolver nas crianças e adolescentes habilidades para que saibam organizar a vida deles desde cedo e os ensinar a prospectar o futuro a partir de iniciativas que estimulem o uso da criatividade e que fomente neles um perfil mais empreendedor. “O desenvolvimento desse projeto com a Semtrad veio somar às ações que temos feito na secretaria para fortalecer a educação de uma forma integral, que visa qualificar o aprendizado dos estudantes, trabalhando a construção do saber, formando cidadãos autônomos, críticos e reflexivos. Todo conhecimento que possamos levar a nossos educadores e alunos, sem dúvida alguma, reflete em melhorias para nossa sociedade como um todo”.

O autor da emenda que viabilizou o projeto, vereador Plínio Valério (PSDB), falou para os adolescentes presentes para que eles pensem em empreender e inovar, mas sabendo que toda caminhada prevê vitórias, mas também derrotas. “Não se cobrem em demasia. Vocês não são obrigados a vencer; somos obrigados a lutar sempre e com os sonhos que cada um carrega consigo. É importante que seja um sonho sonhado com muita gente”.

Lançado no final do ano passado, o “Empreendedorismo nas Escolas” visa o ensino das metodologias do empreendedorismo aos estudantes de 6º ao 9º ano da rede pública municipal. O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-AM) foi a instituição vencedora do edital de seleção para os treinamentos e levou sua metodologia para as salas de aula na primeira etapa do programa.