Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Prefeitura chama ‘Amarelinhos’ para tentar melhorar serviço em Manaus

A Prefeitura de Manaus se reuniu nesta quarta-feira (03/03), com representantes do sistema de transporte alternativo conhecido por “Amarelinhos”, para ouvir demandas da categoria e discutir soluções envolvendo o modal de transporte que atende, principalmente, as zonas Norte e Leste da capital. A reunião debateu também a realização de licitação para regularizar o sistema que, atualmente, está sob “contratos temporários”. Manaus possui 258 micro-ônibus alternativos em atividade e com contrato vigente até setembro deste ano.

“Este é um ano importante em que deve haver a licitação do serviço. Estamos construindo um ambiente cooperativo em que a prefeitura vai preparar todo arcabouço técnico e os permissionários vão acompanhar esses procedimentos para que, ao final, tenhamos um bom processo técnico que represente a necessidade da população, assim como o anseio de quem está trabalhando no serviço para que tenhamos um ganho aos usuários, atendendo ao que foi determinado pelo prefeito David Almeida, de entregar um serviço mais eficiente e seguro à população”, destacou o diretor-presidente do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Paulo Henrique Martins.

A reunião, coordenada pelo diretor-presidente do IMMU, contou com a participação de técnicos do órgão e representantes de sete cooperativas que atuam na cidade de Manaus e que estão se preparando para participar da licitação, para renovação do serviço prestado.

Paulo Henrique avaliou positivamente o encontro. “O prefeito David Almeida tem externado a necessidade de planejar o transporte público a partir do usuário, que tem que ser o foco principal do serviço. E esta reunião, com estas sete cooperativas do transporte alternativo, é para tratarmos de aspectos que são impactantes para a população”, afirmou.

O diretor-presidente destacou a necessidade da união de esforços para melhorar o modal. “Primeiro é a questão da segurança, sobre como os motoristas têm que se comportar, sobre direção defensiva. Precisa haver, por parte das cooperativas, uma união de esforços com o órgão gestor, para que possamos criar um ambiente de compromisso onde no final, os motoristas trafeguem, principalmente, na avenida Autaz Mirim, a Grande Circular, com menos velocidade, com mais prudência e que haja um respeito maior com o usuário, tanto com os que estão sendo transportados quanto com aqueles que estão em veículos particulares”, frisou o diretor-presidente.

O presidente da Cooperativa de Permissionários em Transporte Alternativo (Cooptran), Vinícius José “Mineiro”, aproveitou a reunião para elogiar a equipe técnica do IMMU e já adiantou a implantação de melhorias.

“Gostaria de parabenizar o prefeito pela equipe montada para trabalhar no IMMU, pois são pessoas que conhecem os problemas do sistema de transporte e que têm muito a colaborar. Quanto à reunião, ela foi muito proveitosa, trouxemos uma pauta de reivindicações ao diretor-presidente, que irá analisar os pontos abordados. Temos um trabalho participativo muito importante com o IMMU e a expectativa é de que, em curto prazo, vamos fazer uma melhoria muito grande no sistema de transporte alternativo em relação às atividades e operações dos motoristas. Vamos tirar esta imagem negativa, que parte da população tem em relação aos alternativos”, afirmou.

Texto – Álisson Castro/IMMU
Foto – Sky Rodrigues /IMMU

-publicidade-