Amazonas Notícias

Prefeitura conclui etapa teórica de mais uma turma de guardas municipais para o uso de armas letais

Prefeitura de Manaus encerrou, na manhã desta quarta-feira, 24/5, na sede da Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), no bairro Vila da Prata, zona Oeste, a etapa teórica da primeira turma de 2023 da capacitação de guardas municipais para o uso de armamento letal. As aulas foram coordenadas pela Espi, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semad), em parceria com a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semseg).

Os participantes são guardas municipais efetivos, aprovados nas quatro fases do Processo de Seleção Interna da Semseg. No ano passado, a prefeitura capacitou 42 guardas municipais para o uso de armamento letal, com porte de armas concedido pela Superintendência da Polícia Federal no Amazonas.

Após a última aula, o secretário municipal de Segurança Pública e Defesa Social, Sérgio Fontes, destacou a evolução da participação da Guarda Municipal Metropolitana na solução de conflitos na cidade. “Cada vez mais a nossa guarda está sendo solicitada a dar apoio em ocorrências na cidade, o que demonstra a confiança na capacidade dos nossos profissionais. Comprova, ainda, a decisão acertada do prefeito David Almeida em preparar os nossos guardas para terem acesso ao porte de arma”, apontou.

A capacitação dos guardas municipais é organizada pela Espi, que disponibiliza profissionais qualificados do seu banco de colaboradores. O diretor-geral da escola, Júnior Nunes, lembrou que a preparação da Guarda Municipal para o uso de armamento foi uma promessa feita pelo prefeito David Almeida ainda em campanha.

“É motivo de muito orgulho para nós, da Espi, podermos proporcionar essa qualificação, e também para vocês, que fazem parte das primeiras turmas deste importante momento da corporação. Nós sabemos que o porte de arma é concedido pela Polícia Federal, mas isso só será possível com essa preparação que os guardas estão recebendo aqui, em todas as etapas. Esse é um trabalho que não para”, comentou o diretor da Espi.    

O instrutor foi o coronel da Polícia Militar do Amazonas, Fábio Pacheco da Silva, graduado em Direito pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA), com especialização em pós-graduação em Segurança Pública (Academia de Polícia Militar Senador Arnon de Mello – PMAL/ Alagoas) e pós-graduação em Metodologia do Ensino Superior (Idaam – Gama Filho).

Com experiência docente, atuando como instrutor de Armamento e Tiro e de Material Bélico para os cursos de Controle e Distúrbios Civis (CDC), durante o serviço ativo na Polícia Militar do Amazonas, além dos cursos de Gerenciamento de Crises, Legislação Aplicada, Direitos Humanos e Defesa Pessoal, é credenciado pela Polícia Federal e foi instrutor nas primeiras turmas de Capacitação de Guardas Municipais para o Uso de Armamento Letal na Espi.

“Estou muito feliz com os resultados da primeira turma e muito contente com o que estou observando aqui: mudança de comportamento. Tenho absoluta certeza de que eles (alunos) farão o melhor. Primamos muito pela operacionalidade, com destaque para o bom uso e manuseio correto do armamento”, informou.

Entre os temas abordados no curso, estão os aspectos legais do uso da arma de fogo e legislação aplicada; a evolução histórica das armas de fogo, sua classificação e nomenclatura; as regras de segurança para o manejo, transporte e guarda; a manutenção dos armamentos; as técnicas de tiro, entre outros.

— — —

Texto – Sandra Monteiro/Semad

Fotos – Divulgação/Semad

Relacioandos