As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Prefeitura de Manaus apresenta serviços de saúde no 71º Congresso Brasileiro de Enfermagem

No encerramento do 71º Congresso Brasileiro de Enfermagem (CBEn), nesta quinta-feira, 14/11, a Prefeitura de Manaus promoveu a divulgação das ações desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) nos departamentos de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae), de Vigilância Sanitária (Visa Manaus), do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) e do Distrito de Saúde (Disa) Rural.

“O evento reuniu cerca de três mil participantes, entre estudantes de graduação, professores, pesquisadores e profissionais de saúde de todos os Estados brasileiros, além de representantes de outros países, permitindo uma maior divulgação das ações de saúde da gestão do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e contribuindo com a formação de futuros profissionais na área de Enfermagem”, explicou o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi.

O Congresso Brasileiro de Enfermagem, realizado em Manaus pela Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn) com o tema “Enfermagem e os sentidos da equidade”, teve início na última segunda-feira, 11/11, no Centro de Convenções Vasco Vasques, zona Centro-Sul, e contou com um estande da Prefeitura de Manaus para a apresentação das ações desenvolvidas na rede municipal de saúde.

Um dos destaques do último dia do congresso no estande da Semsa foi a participação do Centro de Referência de Saúde do Trabalhador (Cerest/Manaus), órgão vinculado ao Devae/Semsa, que organizou a atividade lúdica “Roleta da Saúde”, chamando a atenção para a importância da reflexão sobre a saúde do trabalhador.

Segundo a técnica do Cerest e uma das responsáveis pela organização da atividade, Maria do Socorro Oliveira Soares, a “Roleta da Saúde” foi idealizada para promover a interação com o público do congresso, que podia participar de forma ativa girando a roleta com opção para brindes como camisetas, para material educativo e de renovação de energia, incluindo massagem com fisioterapeuta e distribuição de balas de cupuaçu ou castanha.

“Foi uma atividade idealizada para se ter contato direto com o público, divulgando a Saúde do Trabalhador, esclarecendo dúvidas e orientando sobre o atendimento do Cerest aos trabalhadores adoecidos. E é importante lembrar que os profissionais de saúde têm responsabilidade na notificação de agravos e acidentes do trabalho e que também estão expostos a riscos relacionados ao trabalho”, ressaltou Maria do Socorro.

A enfermeira Luiza Brum Argenta, que atua como professora substituta na Universidade Federal de Roraima, participou da atividade do Cerest e destacou a importância da divulgação sobre a saúde do trabalhador. “Tenho o conhecimento teórico sobre o Cerest e a saúde do trabalhador, e meus alunos, que já estiveram no mercado de trabalho, também têm algum conhecimento. Mas os alunos que nunca trabalharam não têm muitas informações sobre o Cerest, os direitos do trabalhador ou sobre política de saúde do trabalhador. Então, a divulgação realizada pelo Cerest é extremamente importante”, declarou Luiza Argenta.

Samu

O estande da Semsa também contou com uma equipe de profissionais do Samu 192 com atividades de divulgação do trabalho de urgência e emergência realizado nas comunidades ribeirinhas, além de atividade do Núcleo de Educação Permanente com uma estação de via aérea avançada para enfermeiros, com dispositivos utilizados para manter uma respiração eficaz e segura do paciente em caso de situações de dificuldade respiratória intensa, e uma segunda estação de Suporte Básico de Vida para orientar sobre ressuscitação cardiopulmonar.

“A apresentação do Samu foi uma oportunidade para orientar profissionais e acadêmicos sobre como e quando utilizar os equipamentos, principalmente para aqueles que não têm essa vivência no trabalho”, explicou a chefe no Núcleo de Educação Permanente do Samu, enfermeira Leda Lima Sobral.

Tema

O 71º Congresso Brasileiro de Enfermagem (CBEn) abordou como tema central a “Enfermagem e os sentidos da equidade”, reuniu 3.160 participantes e 1.920 trabalhos aprovados para apresentação, contando com representantes de 26 Estados brasileiros e do Distrito Federal, além de países como os Estados Unidos, Equador e Guatemala.

Presidente da Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn/AM) e membro da comissão organizadora do congresso, Esron Soares Carvalho Rocha explicou que a escolha do tema central do evento teve como objetivo estimular a reflexão sobre a equidade, que é um dos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS), para que cada vez mais seja colocada na prática no atendimento à população.

“A equidade é um tema importante porque é uma forma de corrigir injustiças sociais. A nossa intenção é que o termo equidade não fique somente na discussão aqui no congresso, mas que todos que participaram possam praticar no cotidiano do seu trabalho. Um serviço de saúde pode ter 200 pessoas com hipertensão arterial e todas têm direito ao atendimento, mas cada uma apresenta demandas diferentes, seja do ponto de vista social, espiritual ou religioso. E os profissionais precisam ficar atentos a essas questões e adequar as práticas de trabalho para atender essas demandas”, afirmou Esron Rocha.

Texto – Eurivânia Galúcio / Semsa

Foto – Divulgação / Semsa

você pode gostar também