Amazonas Notícias

Prefeitura de Manaus realiza 2º ciclo do projeto Justiça Restaurativa nas escolas municipais

Com intuito de difundir a cultura de paz nas escolas da rede municipal, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), em parceria com o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), promoveu nesta terça-feira, 23/5, o 2º Ciclo de Capacitação do Curso de Introdução à Justiça Restaurativa, para assessores pedagógicos da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Norte. A iniciativa foi realizada no auditório da escola municipal Engenheiro João Alberto Braga, no Vale do Sinai, zona Norte.

O projeto capacita os profissionais de educação para trabalhar conflitos gerados dentro das escolas, por meio do diálogo e de dinâmicas desenvolvidas durante todo o curso. A preparação é feita por profissionais do TJAM.

“Nós conhecemos essa prática, ela é de suma importância, pois difunde dentro do ambiente escolar a cultura de paz, o diálogo como ferramenta de solução de possíveis conflitos. Essa é a ideia, levar essa prática para os nossos alunos e profissionais da educação”, comentou a assessora pedagógica do Núcleo de Parcerias Institucionais (Nupi), Amanda Melo.

Esse envolvimento entre os assessores e o TJAM é fundamental para integrar todos sobre o tema, principalmente no que se refere à questão da comunicação não violenta.

“O Ciclo de Justiça Restaurativa chega a ser mágico, pois quando você forma o círculo, você começa a ver que as partes estão se integrando e assim a gente desmistifica muita coisa relacionada à cultura de guerra e conflitos. Dessa forma, trabalhamos a questão de paz com muita conversa, pois esse é o caminho para solucionar conflitos”, ressaltou Nayluce de Lima, palestrante e facilitadora da Justiça Restaurativa.

De acordo com a assessora pedagógica, Cristiane Caetano, existe uma expectativa muito positiva em relação à participação neste evento, porque irá contribuir muito com o ambiente escolar.

“Nós estamos muito animados e com certeza será uma manhã muito produtiva, aprendendo cada vez mais, para que possamos construir um ambiente mais saudável em nossas escolas, evitando casos de bullying e de violência”, disse.

— — —

Texto – Denise Pêgo / Semed

Fotos – Matheus Perdiz / Semed

Relacioandos