As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Prefeitura de Manaus realiza entrega de itens alimentícios a Casa Miga LGBT+

A solidariedade em ajudar o próximo é um dos lemas da Prefeitura de Manaus, durante a pandemia da Covid-19, causada pelo novo coronavírus. Na manhã desta sexta-feira, 22/5, a Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) entregou itens alimentícios à Casa Miga Acolhimento LGBT+, localizada na zona Sul.

Para a titular da Semasc, Conceição Sampaio, o apoio dado à população vulnerável é uma das determinações do prefeito Arthur Virgílio Neto, e da presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro, pois o Executivo municipal tem prestado assistência possível a todos.

“O trabalho da Casa Miga LGBT+ precisa cada vez mais ser reconhecido. A partir de agora, eles passam a ser contemplados com apoio de alimentação por meio da Prefeitura de Manaus. Este acompanhamento com cestas básicas é exatamente para prover a alimentação para quem mais necessita”, frisou a secretária.

O projeto Casa Miga é o primeiro acolhimento da região Norte destinado ao público LGBT+, além do primeiro a ter entre os acolhidos refugiados e imigrantes de outras nacionalidades. A capacidade de acolhimento do espaço é para no máximo 18 pessoas.

De acordo com o presidente da Associação Manifesta LGBT+, Gabriel Mota, responsável pela criação do projeto Casa Miga Acolhimento LGBT+, a visita foi importante para abrir o diálogo com o município na parceria de ações voltadas aos abrigados e também aprimorar as questões técnicas que envolvem o projeto.

“Estamos tendo esse primeiro contato com o órgão municipal criando vínculo institucional com o Departamento de Direitos Humanos (DDH) da Semasc, que trabalha com o público LGBT+ para desenvolvermos parcerias”, destacou.

Conforme o coordenador do projeto Casa Miga LGBT+, Lucas Brito, o acolhimento devido a pandemia da Covid-19, se encontra com dificuldades para angariar doações. “A vinda da Semasc até nós é de grande importância, pois assistimos tanto os LGBT+ da Casa Miga quanto aos que nos procuram em situação de vulnerabilidade social”, informou.

Denúncias

Criado em 2015, na gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto, o Disque-Direitos Humanos e o Disque-Denúncia funcionam 24 horas por dia na sede da Semasc, uma vez que o atendimento não parou durante a pandemia da Covid-19. Disponibilizado por meio da ligação direta e gratuita, o atendimento à população vítima de violações de direitos atende pelos números 0800 092 6644 e 0800 092 1407.

Por esses canais podem ser formalizadas denúncias sobre violação de direitos contra crianças e adolescentes, mulheres, idosos, populações ribeirinhas; pessoas em situação de rua, pessoas com deficiência e população LGBT+.

Texto – Alexsandro Machado/ Semasc

Foto – Leonardo Leão/ Semasc