As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Prefeitura de Manaus realiza ‘Festival da Colheita’ para alunos do projeto Horta na Escola

A escola municipal Isabel Angarita, localizada no conjunto Atílio Andreazza, bairro Japiim, zona Sul, realizou nesta terça-feira, 22/10, o encerramento do projeto Horta na Escola, com o “Festival da Colheita”. Reativado este ano pela Prefeitura de Manaus, o projeto envolveu aproximadamente 520 alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental da unidade de ensino nos dois turnos.

O projeto Horta na Escola foi implantado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) em 2017, em 94 unidades de ensino de todas as zonas da cidade, para atender mais de 50 mil alunos da educação infantil, do 1º ao 9º ano do ensino fundamental e as creches municipais.

Os alunos participaram da colheita, irrigação, transplante de sementes, além da semeação e colheita das hortaliças. A programação contou ainda com depoimentos sobre a importância da horta escolar para uma alimentação saudável e a dramatização musical “A horta”, com músicas de Sandy e Júnior.

A diretora do departamento de Gestão Educacional (Dege) da Semed, Marcionilia Bessa, acompanhou a programação e destacou a importância do projeto nas escolas, não apenas pelas atividades, mas principalmente pela alimentação saudável, algo que os alunos aprendem desde cedo.

“Essa horta que temos contribui também na merenda escolar, porque eles fazem essa colheita e utilizam. Nós temos mais de 50 mil crianças atendidas na rede com esse projeto. As crianças aprendem a comer os legumes, as verduras, e elas entendem que isso faz bem para a saúde, porque é mais saboroso”, finalizou.

O diretor da escola José Claudio Nery de Brito disse que o trabalho da horta é realizado de forma interdisciplinar, como por exemplo, os professores das disciplinas de matemática e ciências que trabalham com os alunos em sala de aula.

“Este festival veio para finalizar com todo esse trabalho que vem sendo realizado desde o início do ano. Os pais têm elogiado, porque a gente tem focado a questão da alimentação saudável, pois sabemos que os nossos jovens não têm uma alimentação recomendável”, comentou.

De acordo com a aluna do 5º ano matutino, Isabelle Ferreira Pizano, 10, ela mudou completamente seu hábito alimentar depois que começou a participar do projeto da horta escolar.

“Eu aprendi que a importância dos nutrientes para os alunos contribui para melhorar nosso raciocínio e a saúde no geral. Nós temos a chance de comer de forma saudável na escola, e isso vem me ajudando a pensar melhor, porque antes não comia tanta hortaliça e nem muito legumes”, contou.

A autônoma Deronice Mattos de Cezar, 45, mãe do aluno do 3º ano, Kazui Cézar Matano, 9, não perde uma atividade na escola. Para ela, o aprendizado com a horta escolar não tem preço, pois é algo que vai ficar para toda vida do aluno.

“Isso é de suma importância, acho que é um incentivo maravilhoso para as crianças. Na minha opinião, tudo isso é bom proveito para os alunos de cultivar, conhecer, como cuidar de uma horta. Meu filho sempre comenta e gosta muito de estar na horta cultivando e colhendo os frutos para levar diretamente na cozinha da escola e fazer parte do cardápio das crianças”, disse.

Texto – Paulo Rogério / Semed

Foto – Márcios James / Semcom

você pode gostar também