Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Prefeitura de Manaus realiza oficinas de tecnologia para professores da zona rural

A Prefeitura de Manaus realiza até esta sexta-feira, 14/5, um ciclo de oficinas voltadas às áreas de tecnologia, que inclui eletrônica, programação, impressão 3D e realidade virtual. O evento é voltado a professores de escolas da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Rural da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e acontece na Gerência de Tecnologia (GTE) do órgão. A atividade faz parte de uma parceria entre a secretaria e o laboratório FabLab Manaus, que atua na fabricação digital de produtos e objetos.

O evento tecnológico é baseado na formação “Cientista Maker Pro”, que tem como objetivo oferecer ferramentas, experiências e estratégias aos participantes. A meta é transformar as ideias dos professores em projetos e, consequentemente, tornar isso uma prática que possa ser utilizada em sala de aula, seja formal ou não.

De acordo com o formador da GTE e colaborador da FabLab, Adrio Hattori, o método de ensino visa também oferecer ferramentas tecnológicas para ajudar na aprendizagem, sem precisar necessariamente de sinal de internet e computador.

“A ideia desse projeto é levar tecnologia às zonas mais escassas de recursos tecnológicos e aplicá-la sem precisar ter internet e muitas vezes até sem utilizar um computador. Queremos tornar os professores que estão participando, em multiplicadores de conhecimento na zona rural e ribeirinha”, destacou.

Greice Paglia, professora de história da escola municipal São Francisco, localizada na margem esquerda do rio Amazonas, é umas das 30 educadoras, de seis escolas da zona rural, a participar do evento.

“Nos dias de hoje, com a evolução da tecnologia, o professor precisa se reinventar, aprendendo cada vez mais sobre essa área, por isso, esse tipo de atividade é de suma importância para nós educadores. E a minha ideia agora é procurar uma forma de aplicar o que aprendi na minha sala de aula”, destacou Greice.

Mavery Marques, professor de inglês da escola Elizabeth Siqueira, disse que já tem muitas ideias e que pretende aplicar tudo o que aprendeu na unidade em que atua.

“Vi nessa oficina a oportunidade de observar novos horizontes para aplicar na minha sala de aula e estava certo disso. Achei a formação bastante interessante, aprendi meios para trabalhar com a pesquisa, e até estou pensando em aplicar com os meus alunos sobre o que foi falado acerca da produção de energia a partir de baterias, fios e outros objetos”, pontuou.

Oficinas

Na oficina de eletrônica, os educadores aprenderam os conceitos da eletricidade básica, tais como, corrente tensão e resistência, resistores, capacitores, lei de ohm e circuitos regulador de tensão, através de práticas que podem ser usadas nos ambientes educacionais.

Na parte de programação, conheceram a linguagem para criar animações e jogos em diferentes sistemas operacionais com o intuito de facilitar o aprendizado de conceitos matemáticos e computacionais, estimulando a criatividade e a resolução de problemas. Além de utilizar a linguagem para prototipagem.

Na oficina de impressão 3D, realizada no período da tarde, desta quinta-feira, 13/5, os participantes aprenderam sobre as tecnologias de prototipagem 3D e conheceram a história do tema estudado até a fabricação de um modelo real, para ser impresso nesse tipo de tecnologia.

Já com os óculos de realidade virtual, os educadores tiveram uma experiência imersiva, gerando a sensação de estar em outro local. Esse efeito é resultado da combinação de sensores, que captam o movimento, controlando as imagens reproduzidas pelo dispositivo.

Ainda haverá mais dois ciclos de oficinas e a ideia é que participantes se tornem multiplicadores de conhecimento na DDZ Rural. Nesta sexta-feira, 14/5, serão trabalhadas as oficinas de eletrônica, robótica, modelagem 2D, impressão 3D, programação arduino e realidade aumentada.

Texto – Emerson Santos / Semed

Foto – Eliton Santos / Semed

-publicidade-