Take a fresh look at your lifestyle.

Prefeitura de Manaus realiza reunião com Fundação Matias Machline, para aperfeiçoar educação a distância

-publicidade-

Com o objetivo de incluir os estudantes que não têm acesso aos meios de comunicação e informação, e preparar os professores da rede municipal de ensino, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), realizou uma reunião com representantes da Fundação Matias Machline nesta quinta-feira, 4/2, para troca de experiências em relação ao ensino remoto.

A ação foi tomada considerando a situação em que Manaus se encontra por conta da pandemia do novo coronavírus, que impossibilita atividades presenciais. Além disso, visa fortalecer o programa “Aula em casa”, alternativa encontrada pela secretaria para continuar com o ensino, mesmo que de forma remota.

Além da troca de experiências, a parceria busca trabalhar com empresas do Distrito Industrial, para conseguir equipamentos e distribuir aos estudantes que, por algum motivo, não podem ter acesso às tecnologias, como notebook, tablet, celular, entre outras ferramentas.

“Seguindo as recomendações do prefeito David Almeida, estamos preparando a infraestrutura de tecnologia da informação, para que possamos alcançar todos os alunos durante a pandemia. Infelizmente, não há condição de iniciar a aula presencial devido a pandemia, que está muito forte ainda em Manaus. Nós temos que encontrar os meios de a educação chegar até as crianças que fazem parte da rede. Por isso que estamos buscando os meios de resolver essa questão da infraestrutura, da tecnologia de informação e das ações pedagógicas, para que as aulas não parem e que elas possam ser absorvidas da melhor maneira possível”, explicou o secretário de Educação, Pauderney Avelino.

O subsecretário de Administração e Finanças da Semed, Lourival Praia, acrescentou que mais de 70 mil estudantes não conseguem participar inteiramente do “Aula em Casa”, por conta dessa deficiência relacionada à falta de equipamentos.

“Não que eles estejam desassistidos, porque eles recebem material impresso, mas não é o suficiente. Queremos incluir esses alunos dentro do contexto dessa aula de educação a distância. Vamos fazer parcerias com empresas do distrito, para conseguir equipamentos, notebooks, tablets, para os alunos da nossa rede, que não tiverem condição de comprar, lógico que com uma solução pedagógica para os nossos alunos”, aponta.

Nesse sentido, a Fundação Matias Machline se colocou à disposição da Semed, para apoiar e ajudar com a experiência que tiveram no Ensino a Distância (EAD). De acordo com a diretora de Ensino e Pesquisa da fundação, Nancy Cavalcante, o público que eles trabalham é o mesmo segmento da secretaria, com a diferença de atenderem um percentual bem menor de alunos.

“A metodologia e os caminhos que seguimos, acredito que é de muita valia, para proporcionar esse apoio à Semed na construção desse modelo de ensino on-line. Nosso papel hoje foi de dar apoio, compartilhar experiências, o que deu certo e não, o que são pontos de atenção que a gente tem que tomar cuidado, para que possamos levar um ensino de qualidade na casa deles”, disse Cavalcante, que também falou na crença da instituição em uma educação de excelência, mesmo on-line, e com apoio da tecnologia, de toda a equipe pedagógica e alunos.

“A fundação, que tem no seu papel contribuir para uma educação de excelência no Amazonas, está de portas abertas para qualquer iniciativa de educação. Estamos juntos com a prefeitura, para que a educação no Amazonas seja fortalecida”, finalizou.

Texto – Alexandre Abreu

Fotos – Alex Pazuello

-publicidade-