A secretaria de educação informou que os professores efetivos recebem 10% acima do piso nacional

A Prefeitura de Parintins anunciou nesta terça-feira, 03, aumento salarial de 12,3% para os professores temporários lotados na Secretaria Municipal Educação. Com isso, a administração municipal cumpre integralmente com o que determina o novo piso salarial dos profissionais da educação determinado pelo Ministério da Educação.

Os professores contratados recebem atualmente R$ 850,00 para uma carga de 20 horas semanais, e com o aumento passam a receber R$ 958.

De acordo com a secretária de educação Eliane Melo, os professores efetivos recebem desde o início da administração do prefeito Alexandre da Carbrás, 10% acima do piso nacional, ou seja, R$ 1.062 reais para uma carga de 20 horas, enquanto que a União determina R$ 958.

A secretária informou que essa semana reuniu com a presidência do Sindicado dos Professores e na ocasião, a representante da entidade representativa argumentou que o aumento deveria ser concedido também aos efetivos.

Eliane disse entender a posição do sindicato, mas afirmou que infelizmente o município não tem orçamento para cobrir esse custo. “Se esse aumento tivesse sido repassado para o valor do Fundeb, nós repassaríamos para os professores e com muita alegria. Infelizmente os recursos do Fundeb não aumentaram, continuam os mesmos. Assim não posso repassar um aumento que eu não tive”, descreveu

A secretária disse que ouviu da presidente do Sindicato dos professores que o caso seria levado ao Ministério Publico. “Eu até pediria que ela se adiantasse e fosse ao órgão para que ele nos informe se estamos certos”, enfatizou.

Eliane afirmou que a secretaria e o prefeito Alexandre da Carbrás estão a disposição da classe dos professores para o diálogo, lembrando que os educadores sempre tiveram o respeito da atual administração. Recordou do episódio do 13º salário em 2012 que não foi pago pela administração passada. “O prefeito poderia se negar a pagar uma dívida que não era de sua gestão, mas mostrou compromisso com a classe e quitou o 13º dos trabalhadores da educação após terem sido desrespeitados”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here