Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Prefeitura inicia entrega de alimentos do programa ‘Prato da Criança’ para as escolas da zona rural

Para garantir uma alimentação segura e saudável, aos mais de 250 mil alunos da rede municipal de ensino, durante as aulas híbridas, que devem começar em breve, a Prefeitura de Manaus iniciou nesta terça-feira, 11/5, a entrega de alimentos que fazem parte do programa “Prato da Criança”. Das 506 unidades de ensino coordenadas pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), 48 escolas da zona rural ribeirinha, sendo 29 localizadas na margem do rio Negro e outras 19 às margens do rio Amazonas, foram as primeiras a receber os produtos.

O “Prato da Criança” vai garantir café da manhã e almoço para os alunos do turno matutino e almoço e lanche aos estudantes do vespertino.

“Sabermos que neste momento de pandemia, a situação é ainda mais delicada para os alunos que vivem em vulnerabilidade e ajudá-los garantindo uma alimentação saudável, é uma das maiores prioridades do prefeito Davi Almeida, por isso vamos lançar o ‘Prato da Criança’ no retorno das aulas híbridas. Com esse programa todos os alunos da manhã irão receber nas escolas café e almoço, e os da tarde, almoço e lanche, de segunda a sexta-feira, tudo isso dentro dos protocolos de segurança contra a Covid-19”, informa o secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino.

Ao todo, mais de 243 toneladas de alimentos serão distribuídas, entre arroz, açúcar, achocolatado, biscoitos doce e salgado, café, farinha de tapioca, leite em pó, extrato de tomate, feijão, macarrão, milho branco, milharina, leites de coco e condensado, charque, creme de leite, sal, vinagre, além de temperos.

De acordo com o diretor da subsecretaria de Infraestrutura e Logística (Infralog) da Semed, Mário Jorge Oliveira de Paula Filho, até o próximo sábado, 15, só para as escolas do rio Negro e rio Amazonas serão entregues mais de 15 mil quilos de alimentos e até o dia 18, todas as escolas da rede, já terão recebidos os produtos.

“Iniciamos primeiro o abastecimento das escolas da zona rural ribeirinha por ser mais longe e até a próxima semana encerramos todas as entregas dessas escolas, as chuvas podem atrapalhar um pouco o nosso cronograma. Todas as escolas estão recebendo proteínas, carboidratos, polpas de frutas e vários outros produtos, que garantem o preparo de uma alimentação saudável”, destaca Mário.

Rio Negro

A escola municipal Professor Paulo César da Silva Nonato, na comunidade Nova Esperança, no rio Negro, foi uma das primeiras unidades a receber os produtos da merenda escolar. A unidade atende 138 alunos da educação infantil ao ensino fundamental do 1º ao 9º ano. De acordo com a gestora Luciana Mendes de Oliveira, o cardápio já está montado para a volta dos alunos.

“Nosso cardápio já está praticamente montado, os alunos do matutino terão um café da manhã assim que chegarem, com um café ou achocolatado, leite, tapioca e biscoitos. O almoço, será servido na saída dos alunos com algumas das proteínas e carboidratos que recebemos. Já as crianças do turno vespertino, são recebidas com o almoço e na saída será servido um lanche que pode ser mingau, açaí ou suco com biscoito”, pontua.

As unidades de ensino da zona urbana, estão recebendo, a princípio, produtos congelados que podem ser armazenados em freezer.

Além da merenda escolar, estão sendo distribuídos também, materiais didáticos como cadernos, livros, lápis, canetas, folhas de papel ofício e para educação física como bolas, cordas e cones. A escola municipal Paulo Freire, localizada à margem direita do rio Negro, foi uma das unidades que receberam o material.

“A Semed tem se preocupado em abastecer as escolas para esse retorno presencial. Estamos recebendo a merenda escolar e materiais, que serão de apoio para a continuidade do ano letivo”, informou o gestor Philipe Corrêa.

Texto – Érica Marinho / Semed

Foto – João Viana/ Semcom

-publicidade-