Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Prefeitura inicia novo diagnóstico do Sistema de Esgotamento Sanitário

A Prefeitura de Manaus, por meio da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman), iniciou nesta quinta-feira, 6/5, a elaboração do novo diagnóstico do Sistema de Esgotamento Sanitário da cidade. Os dados coletados nortearão a implantação de projetos em torno do saneamento básico na capital, conforme determinação do prefeito David Almeida.

Os trabalhos começaram pelas Estações de Tratamento de Esgoto instaladas nos conjuntos Tocantins, Jornalistas, Eldorado e Déborah. As vistorias estão sendo realizadas pelos engenheiros da Diretoria Técnica de Concessões, Obras e Saneamento da Ageman.

Durante o levantamento, os técnicos estão avaliando as características de cada sistema de esgoto, como o tipo de funcionamento e de tratamento, além de identificar eventuais não conformidades, como a ausência de urbanização das áreas, falta de identificação dos bens e o não funcionamento de alguns equipamentos, o que poderá resultar na aplicação de notificações à concessionária.

A diretora técnica de Concessões, Obras e Saneamento da Agência, engenheira Suzy Tavares, explica que o diagnóstico consiste no levantamento das condições de todas as estações elevatórias e de tratamento de esgoto que compõem o Sistema Público de Esgotamento Sanitário, operado pela concessionária Águas de Manaus.

“Além da questão urbanística e operacional, esse diagnóstico também vai analisar a qualidade do esgoto que está sendo lançado, a partir dos laudos que iremos receber da concessionária. Tudo isso vai funcionar como um raio-X de todo o Sistema de Esgotamento Sanitário da cidade e, diante desse levantamento, teremos condições de promover ações importantes referentes ao serviço de esgotamento, visando sempre a melhoria desse serviço tão essencial para o saneamento básico”, afirmou a diretora.

O Sistema de Esgotamento Sanitário da cidade de Manaus possui 588 mil metros de rede coletora, duas estações de pré-condicionamento de esgoto, 69 estações de tratamento de esgoto ativas, 42 estações elevatórias de esgoto ativas, poços de visita, coletores, troncos e emissários, todos inseridos nas cinco Bacias de Esgotamento Sanitário denominadas de Educandos, São Raimundo, Gigante, Tarumã e Colônia.

Atualmente, o serviço de esgotamento sanitário da cidade de Manaus possui uma cobertura de 22%.

Texto – Tereza Teófilo / Ageman

Foto – Altemar Alcântara / Semcom

-publicidade-