Prefeitura irá realocar indígenas warao abrigados em base da operação Acolhida

Quatro famílias de indígenas venezuelanos da etnia warao, abrigadas em tendas localizadas no entorno do terminal rodoviário, na zona Centro-Sul, serão transferidas para os espaços de acolhimento gerenciados pela Prefeitura de Manaus, no bairro Tarumã, Oeste. A mudança foi acertada durante reunião ocorrida nesta quarta-feira, 3/2, entre a titular da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), Jane Mara Moraes, e coordenadores da operação Acolhida. Atualmente, 108 indígenas warao vivem em dois abrigos municipais.

“Nós vamos iniciar a articulação para acolher os indígenas warao, que estão nas tendas da operação Acolhida, oferecendo todo o suporte e apoio que a Prefeitura de Manaus vem dando a essas pessoas. Mais uma vez a operação Acolhida vem fortalecer esse processo de atendimento e de acolhimento que estamos realizando”, afirmou Jane Mara.

De acordo com informações dos coordenadores, a operação Acolhida atende, hoje, mais de 170 venezuelanos, entre indígenas e não indígenas.

“Essa área da rodoviária, por mais que a gente ofereça toda a estrutura, é um espaço muito complexo, que não oferece as melhores condições para atender essas famílias. Acompanhando o trabalho que a prefeitura realiza com essa população indígena, nós vimos buscar e oferecer apoio para que juntos possamos dar uma alternativa para essas pessoas”, afirmou o coronel do Exército, Arnaldo Bezerra, comandante da base da operação Acolhida em Manaus.

Texto – Leonardo Fierro/ Semasc

Foto – Divulgação / Semasc