Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Prefeitura promove a 2ª reunião do FOPAZFM no próximo dia 22/6

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), realizará, no dia 22/6, a segunda reunião do Fórum Municipal Permanente de Articulação da Zona Franca de Manaus (FOPAZFM).

Desde a primeira reunião, ocorrida no dia 24/4, a secretaria já se reuniu com os titulares e suplentes de vários órgãos e entidades, ligados à indústria, comércio e agropecuária, para debater os projetos e as capacidades do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM), bem como contextualizaram o trabalho que será desenvolvido e o que será debatido no próximo encontro.

Conforme o subsecretário de Assuntos Operacionais da Semtepi, Gustavo Igrejas, o objetivo do fórum é romper um distanciamento histórico e ser uma porta de entrada do tripé da Zona Franca de Manaus, quais sejam indústria, comércio e agropecuário, atendendo aos anseios das federações patronais com a Prefeitura de Manaus.

“A expectativa nesta segunda reunião do fórum é já apresentar as ações sugeridas pelas federações patronais e de trabalhadores, dos setores da indústria, do comércio e do agropecuário, juntamente com o estágio atual de andamento das referidas ações. O FOPAZFM já é uma realidade e está cumprindo com os principais objetivos que levaram à sua criação pelo prefeito David Almeida, que são aproximar a Prefeitura de Manaus com os segmentos econômicos que formam a Zona Franca de Manaus”, pontuou Igrejas.

Fórum

O FOPAZFM foi criado pelo decreto municipal n° 5.049/2021, assinado pelo prefeito David Almeida, em virtude da necessidade de integração entre os setores da indústria, comércio e agropecuária, que compõem a Zona Franca de Manaus. O fórum é permanente e tem a Semtepi como secretaria executiva.

Dentre as atribuições do FOPAZFM estão estimular a articulação entre os segmentos econômicos, pilares da ZFM, promover negócios que tragam benefícios, como a geração de renda para a sociedade, a integração do comércio varejista, de pequenos supermercados e estabelecimentos com os agricultores e as agroindústrias locais, buscando assim, aumentar as compras regionais, incentivar a agroindustrialização dos produtos locais, articular ações voltadas ao desenvolvimento de programas e ações de formação e capacitação, além de dar apoio às atividades lideradas pelo fórum.

Texto – Divulgação / Semtepi

-publicidade-