Amazonas Notícias

Prefeitura promove capacitação de primeiros socorros para profissionais de creches municipais

Profissionais das creches da Prefeitura de Manaus participam, até esta sexta-feira, 21/6, de capacitação em primeiros socorros. A ação tem como público-alvo professores, pedagogos, diretores, administrativos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e assistentes sociais que atuam com crianças de 1 a 3 anos de idade.

Na tarde desta quinta-feira, 20/6, a formação ocorreu no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Semed), no bairro Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul, envolvendo 230 profissionais das Divisões Distritais Zonais (DDZ) da Semed. A capacitação é coordenada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e organizada pela Coordenadoria de Treinamento/Divisão de Pessoal da Semed, sendo realizada em todas as DDZs da rede municipal de ensino de Manaus.

A chefe do Núcleo de Educação e Urgência do Samu, enfermeira Leda Sobral, destacou a importância de ter profissionais habilitados para prestar os primeiros socorros nas unidades de ensino. “É de extrema relevância esse público de professores ter acesso a essas informações, porque às vezes há algumas situações, como engasgo, que podem ser simples, mas se eles não tiverem o conhecimento necessário, podem se tornar graves. Então, é importante que isso seja realmente realizado, porque sabemos que é frequente a ocorrência de problemas envolvendo esse público infantil”, afirmou Leda.

Segundo a gerente de creches da Semed, Wissilene Brandão, é fundamental que os profissionais que trabalham nas creches estejam bem treinados e preparados para lidar com situações de emergência. “Considerando que nosso atendimento é direcionado a bebês e crianças a partir de um ano de idade, precisamos que todos os profissionais, não só os professores, tenham domínio das atitudes, dos procedimentos e das manobras necessárias em risco de vida da criança ou de um colega servidor. Nossa preocupação é a segurança e o bem-estar da criança”, disse Wissilene.

Capacitação

A capacitação inclui orientações para procedimentos adequados em casos de convulsões, manobra de Heimlich (engasgo), vômitos, reações alérgicas, desmaios, febres, obstrução de vias aéreas por corpo estranho (OVACE) e avaliações de riscos em ambientes com crianças. Os profissionais também aprendem como administrar medicamentos, lidar com cortes e sangramentos, realizar a ressuscitação cardiopulmonar (RCP) em caso de parada cardiorrespiratória e como chamar a emergência médica, se necessário.

“Capacitações como essas são extremamente importantes para quem trabalha nas creches, porque lidamos com um público muito frágil e sensível, com risco iminente de situações adversas. Eu achei muito válido esse momento”, disse a professora da Creche Municipal Gabriel Pedrosa, Rosângela da Cruz Menezes.

Relacioandos