Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Prefeitura realiza primeira reunião para o plano intersetorial voltado a pessoas em situação de rua

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), realizou na tarde desta quarta-feira, 5/5, a primeira reunião para a elaboração coletiva do Plano Intersetorial para Atendimento à População de Rua em Manaus. De acordo com dados da Semasc, do total de pessoas em situação de rua na capital, 718 estão inseridas no Cadastro Único (CadÚnico), das quais 527 são beneficiárias do programa Bolsa Família. As próximas reuniões estão programadas para acontecer nos dias 12 e 26 deste mês.

Foram apresentadas cinco propostas de competência da Semasc, para o fortalecimento das ações de atendimento à população em situação de rua: intensificação do serviço de abordagem social; fortalecimento do Centro Pop; levantamento do perfil da população em situação de rua; implantação de uma casa de passagem para mulheres e seus filhos; e potencialização dos programas de segurança de renda e autonomia.

“Todas as organizações que participaram se mostraram muito abertas para a elaboração desse plano. Tivemos grandes propostas, principalmente relacionadas ao conhecimento do perfil dessa pessoa que está nas ruas, com a criação de diagnósticos. Nas próximas reuniões devemos avançar bastante na criação de estratégias que atendam esse público”, avaliou a secretária da Semasc, Jane Mara Moraes.

Durante a reunião, também foram sugeridas ações que podem ser desenvolvidas pelas organizações governamentais e não governamentais, como ampliação das ações do Consultório de Rua, projetos de inclusão produtiva, criação de movimentos sociais à População em Situação de Rua, entre outras.

“O debate foi bastante positivo, tanto para as organizações e a rede que faz o trabalho com a população em situação de rua quanto para o município”, afirmou a subsecretária de Políticas Afirmativas para as Mulheres e Direitos Humanos, Graça Prola.

A reunião contou com a participação de representantes de secretarias municipais, estaduais, Poder Judiciário, Conselho Tutelar e Organizações da Sociedade Civil (OSCs), além da Agência da ONU para Refugiados (Acnur) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

“Foi muito importante a iniciativa da Prefeitura de Manaus, por meio da Semasc, em trazer as organizações que têm protagonismo nessa pauta e definir uma estratégia conjunta voltada às pessoas em situação de rua”, pontuou Thiago Garcia, consultor da Resposta Humanitária do Unicef em Manaus.

Texto – Leonardo Fierro / Semasc

Foto – Valdo Leão / Semcom

-publicidade-