Take a fresh look at your lifestyle.

Prefeitura segue com trabalho contínuo na recuperação emergencial da rua Emílio Moreira

-publicidade-

A Prefeitura de Manaus continua com equipes de pronta-resposta trabalhando ininterruptamente na recuperação emergencial de uma galeria de drenagem profunda na rua Emílio Moreira, Praça 14 de Janeiro, zona Sul. Nesta sexta-feira, 15/3, mais de 20 servidores Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) atuam nas escavações para sanar o vazamento, que já chegam a cerca de 7,5 metros de profundidade.

Por ser uma galeria muito antiga, o serviço no local requer cautela, pois no entorno também existe dezenas de casas construídas há bastante tempo.

“Estamos trabalhando dia e noite, fazendo essa escavação minuciosa, para tentarmos achar a rede de tubos antiga e refazermos uma nova tubulação para solucionar o problema. É uma galeria dos anos 60 e a vida útil dela já se acabou, temos que trocar. Houve essa ocorrência grave e, por determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto, tivemos uma resposta rápida”, informou o diretor de Obras da Seminf, Alessandro Rodrigues.

O rompimento na drenagem da Emílio Moreira surgiu no início da noite de quarta-feira, 13, com o afundamento de parte da via. Imediatamente, as equipes de pronta-resposta da prefeitura se deslocaram ao local e iniciaram as escavações para identificar o ponto exato do rompimento na tubulação.

O trecho em obras, entre as avenidas Tarumã e Tefé, está interditado. O trânsito no local está sendo orientado por agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans).

Abastecimento

Para dar mais celeridade ao trabalho da Seminf, uma parte da tubulação de uma adutora de água precisou ser retirada e o serviço de abastecimento no local foi interrompido. De acordo com o diretor-presidente da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman), Fábio Alho, que acompanhou os trabalhos da concessionária Águas de Manaus nesta sexta-feira, será preciso realizar uma manobra para manter o abastecimento nos bairros adjacentes.

“Aqui passa uma importante adutora que abastece vários bairros da zona Sul e Centro-Sul. A concessionária vai fazer uma manobra na rede para tentar manter o abastecimento para os outros bairros, mas recomendamos que os usuários da Praça 14, Cachoeirinha e Aleixo, que possuem reservatório de água em casa, façam reserva, pois pode haver o desabastecimento dessa área devido a paralisação dessa adutora”, explicou Alho.

Ainda segundo o diretor-presidente, a Ageman vai continuar fiscalizando e já notificou a Águas de Manaus quanto ao abastecimento por carros-pipa em escolas e hospitais da zona Centro-Sul. “Como o trabalho vem andando de forma bem acelerada, esperamos que em 48h esse abastecimento volte. Qualquer reclamação pode ser feita para Ageman, pelo 0800 092 3511, ou pelo 0800 da Águas de Manaus”, finalizou Fábio Alho.

Moradias

Para garantir a segurança dos moradores, uma equipe da Defesa Civil esteve no local das obras, para avaliar as residências que ficam próximas a galeria onde está sendo realizado o serviço. Três residências foram cadastradas e uma família precisou ser retirada para que o trabalho tivesse continuidade, pois a casa desses moradores está localizada em cima de um bueiro que precisa ser escavado.

“A partir do momento que a Defesa Civil foi acionada, fizemos a avaliação e o cadastro de três residências pela situação do risco próximo a erosão, mas apenas uma família saiu para o Aluguel Social. Dependendo da evolução dos trabalhos, poderá ter a necessidade de tirar outras famílias do local pela questão da segurança”, informou o secretário executivo de Proteção e Defesa Civil, Cláudio Belém.

— — —

Texto: João Pedro Figueiredo / Semcom

Fotos: Alex Pazuello / Semcom

-publicidade-