Prisão de homem releva Guerra entre facções criminosas e pode ser a causa da morte de comerciante, diz delegado

Vagner da Silva Carvalho é suspeito de ter executado a comerciante

A prisão de três homens e a apreensão de um adolescente por policias militares da Força Tática, no fim da tarde de ontem (08/11), revelou uma nova linha de investigação da morte de uma comerciante no bairro Jorge Teixeira, zona leste de Manaus, ocorrida na noite da última quarta-feira (07/11). Inicialmente, a suspeita era de latrocínio, mas agora a polícia já trabalha com a possibilidade de o crime estar relacionado à guerra entre facções criminosas.

Na quinta-feira, após denúncia anônima de que um homem estava com uma arma de fogo em uma casa no bairro Canaranas 1, no bairro Cidade Nova, zona norte, os policiais da Força Tática prenderam Vagner da Silva Carvalho, 25, agora suspeito de ter executado a comerciante. Na casa dele, foram encontrados um revólver calibre 38 com numeração suprimida, 16 munições e porções de maconha.

Segundo o delegado Adriano Félix, titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), Vagner informou que pertence a uma facção criminosa e que soube, por meio de um amigo, que uma facção rival estava oferecendo R$ 5 mil pela morte dele. “De acordo com esse amigo, a comerciante teria afirmado que o grupo dela cuidaria da morte do Vagner, que se antecipou e a matou”, afirmou.

“Os criminosos chegaram ao local anunciando um assalto, mas logo começaram a atirar. Na vizinhança, ninguém estava querendo fornecer informações, nem mesmo a família, e isso nos causou estranheza”, disse Adriano Félix.

No dia do crime, o marido da comerciante também foi ferido. De acordo com o delegado, o homem foi machucado por ter tentado atingir Vagner com um pedaço de pau. “O marido da comerciante tentou dar uma paulada nele e foi atingido, mas está vivo”, explicou Félix. O crime agora está sendo investigado como homicídio, tendo em vista a disputa pelo tráfico de drogas no bairro Jorge Teixeira.

Outros presos

Ao ser preso pela Força Tática, Vagner contou aos policias onde estavam seus supostos comparsas, na Rua das Esmeraldas, no bairro Nova Floresta, zona leste de Manaus. No local informado, foram presos Wesley da Silva Gonçalves, 20, e André Sevalho Nascimento, 18, e aprendido um adolescente de 16 anos.

De acordo com Adriano Félix, o trio faz parte de uma organização rival. “Ele acabou entregando onde estavam integrantes de outro grupo criminoso”, disse o delegado. Ao todo, foram apreendidos dois revólveres calibre 38 e uma pistola calibre 765, uma espingarda com numeração suprimida e dois cartuchos calibre 20, além de 22 munições calibre 38, 11 calibre 32, drogas e uma tornozeleira eletrônica rompida.

Fotos – Polícia Civil