As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Processo seletivo oferece 67 vagas temporárias para nível médio e superior

A Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. – Amazul abriu processo seletivo simplificado com 67 vagas e cadastro de reserva para profissionais de ensino médio e superior. Os contratos de trabalho serão celebrados por prazo determinado para preencher o quadro temporário de pessoal. As inscrições podem ser feitas pelo site do Idecan – Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (www.idecan.org.br) no período de 13 de janeiro a 9 de fevereiro de 2020.

A taxa de inscrição é de R$ 70,00 para cargos de nível médio e de R$ 100,00 para nível superior. Os salários variam de R$ 3.733,27 a R$ 15.987,74. O edital do Processo Seletivo Simplificado nº 01/2020 está disponível no site do Idecan a partir de 13 de janeiro. Os candidatos devem ler o edital completo devido às especificidades das vagas.

Há vagas para os seguintes cargos: analista administrativo (1), analista de desenvolvimento de sistemas (1), analista de negócios (1), analista de sistemas (3), arquiteto (3), contador (2), engenheiro civil (3), engenheiro de energia (1), engenheiro de produção (7), engenheiro de telecomunicações (1), engenheiro eletricista (6), engenheiro mecânico (11), engenheiro naval (2), engenheiro nuclear (2), engenheiro para atuar em instrumentação e controle (1), engenheiro para atuar em proteção e combate a incêndio (1), engenheiro para atuar em gestão de qualidade (1), engenheiro químico (3), especialista em tecnologia de desenvolvimento nuclear e defesa – proteção radiológica (1), físico (3), projetista civil (2), projetista de eletricidade (2), projetista de instrumentação e controle (1), projetista mecânico (5), químico (1), tecnólogo em projetos mecânicos (1), webdesigner (1). Todos os cargos também têm cadastro de reserva.

Estão previstos alguns cargos somente com cadastro de reserva: analista de relações institucionais, assistente administrativo, engenheiro de automação e controle, engenheiro de materiais, pesquisador em História, técnico em eletrônica, técnico em mecânica e técnico em química.
O processo seletivo terá duas fases:

– prova objetiva para avaliação de conhecimentos gerais e específicos, de caráter eliminatório e classificatório; e

– avaliação de títulos e experiência profissional comprovada, de caráter classificatório.

Os contratados poderão ser alocados na sede da Amazul, em São Paulo, ou em qualquer outro local do território nacional. Atualmente, os empregados da Amazul trabalham na capital paulista, em Iperó (SP), Rio de Janeiro, Itaguaí (RJ) e Angra dos Reis (RJ).

O contrato terá duração de seis meses, podendo ser prorrogado uma única vez até o limite de dois anos para atender às necessidades da Amazul.

Sobre a empresa

A Amazul foi criada em 2013 com o objetivo de absorver, promover, desenvolver, transferir e manter tecnologias sensíveis às atividades do Programa Nuclear da Marinha (PNM), do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (ProSub) e do Programa Nuclear Brasileiro (PNB).

A empresa atua em projetos relevantes nas áreas nuclear e de engenharia. Entre eles está o Reator Multipropósito Brasileiro (RMB), reator de pesquisa e produção de radioisótopos, base de fabricação dos radiofármacos usados na medicina nuclear para diagnóstico e tratamento de doenças como o câncer. Além da medicina, o RMB terá aplicações na agricultura, na indústria e em testes de materiais.

A Amazul também mantém parceria com a Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen) para implantação de boas práticas de fabricação de radiofármacos no Centro de Radiofarmácia operado pelo Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen).

A empresa participa ainda do projeto de extensão da vida útil da usina nuclear Angra 1, que visa estender o funcionamento da usina de 40 para 60 anos. E mantém parceria com o Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia para desenvolver um dispositivo que recupera o déficit de bombeamento decorrente da insuficiência cardíaca, também conhecido como coração artificial (projeto “Coração de Jatene”).

Dentro do PNM e do ProSub, a Amazul atua no projeto do submarino com propulsão nuclear, tecnologia imprescindível para que o Brasil exerça a soberania plena sobre suas águas jurisdicionais.

A Amazul também participa do projeto de ampliação da Usina Comercial de Enriquecimento de Urânio (Uceu) da INB – Indústrias Nucleares do Brasil, em Resende (RJ). A usina aumentará a capacidade da INB para abastecer as usinas de Angra com combustível nuclear.

Outra área de atuação da empresa é a gestão do conhecimento em empreendimentos nucleares.